Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

Direitos Humanos e Multiculturalismo

Angélica Matias | Beatriz Mouro | Mariana Aguilar

Raça

Etnia

Miscigenação

Racismo

“Categoria” socialmente construída

São uma construção social

Exemplo

Colonialismo

Objetificação / Hipersexualização

Alteridade

Imigrante

Migração

Integração

Pertencimento

Tolerância

Multiculturalismo

Interculturalidade

Civilidade

Minorias

O Apartheid foi uma política estatal de segregação racial imposta na África do Sul, que separava o país entre brancos e negros

Exemplo

ALTERIDADEÉ o reconhecimento de que existem pessoas e culturas singulares que têm modo de pensar, agir e perceber o mundo de maneiras muito próprias. Reconhecer estas diferenças é funda mental para que seja formada uma sociedade tolerante e democrática de modo que todos se consigam expressar e que a alteridade alheia seja respeitada.

Paradoxos da AlteridadeEmbora a diversidade cultural traga consigo benefícios e enriqueça as sociedades, também pode gerar desafios e tensões, especialmente quando se trata de questões de identidade, poder e pertença.

Sentimento de ligação e inclusão num determinado grupo ou comunidade

Exemplo

A capital dos astecas.

Processo histórico no qual uma nação tenta controlar à força um território externo ao seu com o objetivo de, por exemplo, explorar os recursos de outrem

Migração consiste no deslocamento de indivíduos dentro de um espaço geográfico, de forma temporária ou permanente. Esses fluxos migratórios podem ser desencadeados por vários motivos, de entre os quais económicos, culturais, religiosos, políticos e naturais

Imigração - Considera-se como imigração o movimento de entrada, com caráter permanente ou temporário e com a intenção de trabalho e/ou residência, de pessoas ou populações, de um país para outro.

Processo pelo qual os imigrantes se adaptam à sociedade receptora- Pode envolver aspetos tais como a aprendizagem da língua, participação na economia, aceitação cultural e assimilação de normas sociais.

Conjunto de indivíduos que têm a mesma cultura e vivem na mesma zona geográfica.

Ocorriam em condições de desigualdade extrema e resultavam frequentemente em descendentes mestiços. Aconteciam através de coerção, violência e poder desigual.

Mistura de diferentes povos, grupos étnicos ou raciais

Define os indivíduos através de características físicas distintas tais como, a cor da pele, a textura do cabelo, o formato dos olhos, etc. Esta classificação acabou por gerar uma hierarquia entre raças. Dividia os povos de modo a ser criada uma relação de dominação e submissão. A antropometria fazia a categorização dos indivíduos através da medição do tamanho dos ossos ou órgãos com o objetivo de definir a superioridade ou não de um povo.

Um imigrante é, sobretudo, uma força de trabalho provisória, temporária, em trânsito. São necessários e indispensáveis para a economia dos países. Têm um lugar durável, mas à margem e na parte inferior da hierarquia social. Ultrapassam condições de vulnerabilidade, trabalhos precários, preconceito (xenofobia), etc.

Imigrante provisório contínuo -> A sociedade atribui um caráter transitório ao imigrante. Mesmo que o migrante esteja presente no país há 40 anos vai ser considerado como provisório contínuo.

É manifestado de diferentes formas e está enraizado na falsa ideia de que determinados grupos étnicos ou raciais são superiores a outros. Utilizado para justificar a escravidão, o colonialismo e a exclusão social. Contribui para as desigualdades sociais e ao acesso desigual a recursos e oportunidades. -> causa danos profundos e estruturais.

Exemplo:“O homem negro tem o pénis grande.” .

O corpo dos indivíduos negros era visto como mercadoria utilizada apenas para dar prazer.

Exemplo:

Os francos consideravam ser uma “raça” superior aos Gauleses. Achavam que tinham características inatas que lhes concediam o poder de dirigir e os dominar.

Imigração -> movimento de pessoas para outro país diferente da sua origem.

Migração desejada -> Os indivíduos ocupam empregos que os do país recetor não querem. São, sobretudo, pessoas que garantem elementos básicos e que fazem funcionar a sociedade através da mão de obra barata e ocupam trabalhos tais como a construção civil, limpezas, etc.

O conceito de "tolerar" pode ser entendido como a atitude de quem é paciente e compreensivo para com a diferença, mas também de quem se submete, de quem suporta algo/ alguémPara a UNESCO, ser tolerante significa reconhecer, aceitar e defender os Direitos Humanos fundamentais, para que seja possível viver em comunidade e no ambiente de Paz.

Por multiculturalismo entende-se a coexistência e interação harmoniosas de diferentes culturas, onde "por cultura se deve entender o conjunto específico de caraterísticas espirituais, materiais, intelectuais e emocionais de uma sociedade ou grupo social e que engloba, além de arte e literatura, estilos de vida, modos de viver juntos, sistemas de valores, tradições e crenças"

Grupo que, em termos numéricos, é inferior ao “predominante”, e têm uma posição subordinada. Contudo, têm entre si um sentimento de pertença e segurança, e há uma tendência para se agregarem em determinadas zonas de bairros e cidades/ regiões

A interação entre várias culturas é inevitável, sendo muito importante o diálogo entre elas, de forma a garantir uma convivência pacífica As principais características são:1. Reconhece a sociedade como um espaço de permanente interação;2. Respeito para com a diversidade cultural, necessidade de convivência e troca de experiências;3. Recria as culturas existentes, reconhecendo que se encontram em constante transformação;4. Propõe uma reelaboração dos modelos culturais preconcebidos;5. A interação entre as culturas, por mais que em alguns casos possa ser tensa, pode também ser regulada

Agir de forma educada e de forma a respeitar os outros e as suas diferenças mostrando consideração para com o outro

Tipos de Multiculturalismo:1. Conservador: a minoria assimila a diferença e os costumes da maioria. Todos devem estar no mesmo nível, devíamos ser todos iguais. Nem no privado as diferenças devem ser expressas. 2. Liberal: o diferente é celebrado, mas vai para o âmbito privado. Algumas práticas privadas são toleradas como, por exemplo, eu poder ajoelhar-me perante o meu Deus em casa, mas não num espaço público. 3. Crítico: desafia as normas sociais dominantes que perpetuam as desigualdades e promove uma maior consciencialização e poder às comunidades marginalizadas.

Por exemplo, o multiculturalismo liberal pode encaixar-se no nosso trabalho, pois nem todas as escolas têm flexibilidade para encararem e são tolerantes perante, por exemplo, a religião das crianças.