Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Autoajuda e limites do interventor

Iniciar

Fases da intervenção

Autoajuda e limites do interventor

Clique nos botões para ver o conteúdo.

Antes da intervenção

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

Considerações de saúde

Ao decidir se está apto a participar como interventor na situação de crise deve considerar o seu nível de conforto com a ocorrência em causa, bem como as suas circunstâncias actuais. Estas incluem:

2

Autoajuda e limites do interventor

Durante a intervenção

Considerações de saúde

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

Enquanto interventor, pode sentir-se responsável pela segurança e cuidados das outras pessoas. Pode presenciar ou mesmo experienciar situações terríveis, como destruição, ferimentos, morte ou violência. Pode ainda ouvir histórias de dor e sofrimento. Estas experiências podem afectá-lo a si e aos seus colegas.

3

Autoajuda e limites do interventor

Durante a intervenção

Considerações de saúde

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

Cuidados de autoajuda

Cuidados da organização

Promoção da sensação de autoeficácia e eficácia da comunidade

4

Clique nos botões para ver o conteúdo.

Autoajuda e limites do interventor

Começar

Considerações de saúde

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

5

Vamos relembrar diferentes reacções que caracterizam as reacções comuns de stress e as reacções extremas.Faça a distinção entre estas reacções, estabelecendo a correspondência correcta.

Quiz

Autoajuda e limites do interventor

6

Arrraste os itens à esquerda para dentro das caixas à direita, debaixo da categoria que considerar correcta..

Autoajuda e limites do interventor

Por outro lado,deve evitar...

Sempre que possível,esforce-se por...

Após a intervenção

Considerações de saúde

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

Espere um período de reajustamento ao regressar ao seu dia-a-dia. Ter tempo para descansar e reflectir é uma parte importante no seu papel de interventor. As sugestões seguintes podem ajudá-lo na sua recuperação.

7

Clique nos botões para ver o conteúdo.

Autoajuda e limites do interventor

Começar

Considerações de saúde

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

Conforme verificámos, existem algumas situações que deve evitar e outras que deve incentivar após a intervenção. Assinale a veracidade de cada afirmação apresentada.

Quiz

8

Autoajuda e limites do interventor

9

Autoajuda e limites do interventor

10

Autoajuda e limites do interventor

11

Autoajuda e limites do interventor

Considerações de saúde

Consideraçõesfamiliares

Considerações relacionadas com o trabalho

Sempreque possível,esforce-se por...

12

Parabéns! Terminou de visualizar este conteúdo.

Avalie a sua condição física e emocional, e qualquer condição que interfira com a sua capacidade de trabalhar por longos períodos:

  • Cirurgias recentes ou tratamentos médicos;
  • Problemas emocionais ou psicológicos recentes;
  • Perdas ou alterações significativas na sua vida no último ano;
  • Restrições de dietas que o impeçam de trabalhar;
  • Capacidade para permanecer activo por longos períodos em actividades físicas que poderão ser extenuantes;
  • Se necessário, prepare medicação para os dias em que prevê estar a intervir, se possível levando sempre a mais.

Acções de intervenção individual

Acções para asaúde pública

Os interventores podem experienciar reacções de stress, que são consideradas normais:

Os interventores podem experienciar respostas ao stress mais graves que podem necessitar de apoio profissional ou de supervisão:

  • Aumento ou diminuição do nível de actividade;
  • Dificuldades no sono;
  • Irritabilidade, zanga ou frustração;
  • Dificuldades na atenção e em tomar decisões;
  • Reacções físicas, como cefaleias, dor de estômago, taquicardia, entre outros;
  • Ansiedade.

  • Fadiga de compaixão: alienação, resignação, impotência aprendida;
  • Reexperienciação do trauma;
  • Isolamento;
  • Utilização de substâncias;
  • Dificuldades interpessoais, incluindo a violência doméstica;
  • Depressão;
  • Comportamentos suicidários ou para-suicidários.

Na aplicação de primeiros socorros psicológicos, é importante reconhecer e diferenciar as reacções de stress, de forma a cuidar de si durante a intervenção.

A organização pode reduzir o risco de reacções mais extremas de stress fazendo algumas acções:

  • Limitar o tempo de exposição ao cenário: não mais do que turnos de 12 horas e encorajar intervalos;
  • Proceder à rotação de elementos das zonas de maior exposição para zonas com menor nível de exposição;
  • Impor pausas;
  • Encorajar o apoio de pares;
  • Monitorizar os interventores;
  • Providenciar supervisão;
  • Realizar treino de gestão de stress.

Existem algumas actividades que promovem a autoajuda. São estas:

Deve evitar fazer...

  • Gerir os recursos pessoais;
  • Planear a segurança da família;
  • Obter a nutrição, os exercícios e o relaxamento necessário;
  • Utilize as seguintes estratégias de gestão de stress:
    • Supervisão;
    • Pratique técnicas de relaxamento no seu dia-a-dia;
    • Aumente a frequência de actividades de prazer;
    • Passe tempo com a sua família e amigos;
    • Escreva, mantenha um diário;
    • Limite o uso de cafeína, nicotina, álcool e outras substâncias.

Sempre que possível,esforce-se por...

  • Longos períodos de trabalho só, ou seja, sem colegas;
  • Trabalhar sem fazer pausas;
  • Diálogo interno negativo que reforce sentimentos de incompetência;
  • Comer de forma excessiva ou utilizar substâncias como forma de suporte;
  • Obstáculos comuns à autoajuda:
    • “Eu seria egoísta se fizesse uma pausa”;
    • “Se os outros estão a trabalhar há 24h, eu também tenho de trabalhar 24h seguidas”;
    • “As necessidades das crises são mais importantes que as minhas”;
    • “Vou descansar só quando fizer X, Y, Z”.

Clique novamente para fechar esta janela.

  • Recompensar os seus esforços;
  • Pensar nos mecanismos de coping que o ajudaram no passado e que poderá utilizar agora;
  • Conhecer os seus limites: evite trabalhar com muitos sobreviventes no mesmo turno;
  • Trabalhar em equipa, pergunte como se sentem e peça para eles o monitorizarem;
  • Faça pausas, mesmo que breves, para alimentação e descanso;
  • Utilize o apoio de pares e supervisão;
  • Ser flexível, paciente e tolerante;
  • Aceitar que não consegue mudar tudo.

Clique novamente para fechar esta janela.

Avalie a capacidade da sua família em lidar com a possibilidade de intervir em cenários de crise:

  • A sua família está preparada para a sua ausência?
  • A sua família está preparada para lidar com o facto de poder intervir em ambientes em que existe algum nível de risco?
  • A sua família pode assumir algumas das suas responsabilidades enquanto está a intervir?
  • Tem uma boa rede de suporte para quando regressar da intervenção?

  • O uso de álcool, drogas ilícitas ou grandes quantidades de medicação prescrita.
  • Fazer mudanças de fundo na sua vida, pelo menos por um mês.
  • Desvalorizar o trabalho que realizou com as vítimas.
  • Estar demasiado ocupado.

  • Ter e dar suporte;
  • Planear tempo para férias;
  • Preparar-se para uma mudança na visão do mundo que poderá não encontrar eco nos seus familiares;
  • Procurar ajuda se as reacções e respostas extremas ao stress se mantiverem por 2 ou 3 semanas;
  • Aumentar as actividades de prazer, o exercício físico e a gestão do stress;
  • Esteja atento à alimentação e à sua saúde;
  • Passar tempo com as pessoas importantes;
  • Praticar boas rotinas de sono;
  • Dar tempo para a reflexão pessoal;
  • Falar sobre as suas preocupações ou escrever;
  • Reflectir e aceitar o que fez bem, os aspectos a melhorar e os limites do que podia fazer dadas as circunstâncias.

Avalie qual o impacto que tirar tempo para intervir no cenário de catástrofe, pode ter no seu trabalho:

  • O seu empregador permitirá a sua ausência?
  • O seu trabalho é suficientemente flexível para permitir que responda ao cenário 24-48h após ter sido contactado?

Tome uma decisão honesta sobre se está pronto para ajudar nesta situação específica e neste momento em particular.