Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Ano tetivo 2023-24- disciplina tic

Escola Basica e Secundária À beira Douro - Medas

Iris Nunes nº10 9ºA

A internet das coisas

Os riscos da internet das coisas.

Benefícios da Internet das Coisas.

Quais as principais aplicações para as empresas?

Como a IOT é aplicável às pessoas?

Origem da Internet das Coisas.

O que é a Internet das coisas,

A INTERNET...

A Internet das Coisas (IoT) descreve a rede de objetos físicos incorporados a sensores, software e outras tecnologias com o objetivo de conectar e trocar dados com outros dispositivos e sistemas pela internet. Esses dispositivos variam de objetos domésticos comuns a ferramentas industriais sofisticadas.

O que é a internet das coisas?

Qual é a Origem da internet das coisas?

Segundo o IDC, o número de dispositivos conectados ao universo IoT será da ordem de 30 bilhões em 2020 e se prevê um mercado potencial estimado em 7,3 bilhões de dólares já em 2017. A origem do nome Internet das Coisas é atribuída a Kevin Ashton. O termo foi o nome de uma apresentação feita por ele em 1999 na empresa Procter & Gamble (P&G).

Quais as principais aplicações para as empresas?

Trello: organize a rotina do seu time. ContaAzul: gestão para micro e pequenas empresas. GuiaBolso: automatizando sua vida financeira.Agendor: faça o gerenciamento de vendas. Asaas: otimize suas cobranças. Slack: melhore a comunicação na sua empresa.

Benefícios da Internet das Coisas

Ela é responsável por grandes mudanças na rotina de trabalho ao ampliar o nível de automação dos processos e o volume das análises de dados possíveis. Ao tornar os processos internos mais automatizados, as corporações conseguem reduzir a frequência de erros operacionais e, ao mesmo tempo, reduzir custos.

Como a IOT é aplicável às pessoas?

As aplicações de IoT também são usados para dispositivos vestíveis que podem monitorar a saúde humana e as condições ambientais. Esses tipos de aplicações não apenas ajudam as pessoas a entender melhor sua própria saúde, como também permitem que os médicos monitorem os pacientes remotamente.

Os riscos da internet das coisas.

Qualquer dispositivo habilitado para a Internet está vulnerável a ser hackeado e usado indevidamente. Na era da Internet das Coisas, existem bilhões de dispositivos conectados que alguém poderia usar para acessar dados privados, espalhar malware ou até mesmo causar danos tangíveis.