Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Fernanda Fonseca, João Gonçalves e Lara Nicolau

apresentação

Start >

O Palco dos cidadãos

Conclusão

Direitos do Homem

Ator Político

Liberalismo Político

Cabralismo

Guerra Civil 1832-34

LiberalismoEconómico

Governo Setembrista

Patuleia1846/47

Convenção de Gramido1847

Carta Contitucional1826

Maria da Fonte1846

Setembrismo 1836

Ação Reformadora1832/34-1851

Atos

António Bernardo da Costa Cabral

Códico Administrativo de 1842

Instaurado em janeiro de 1842, devido a um golpe de estado por António Bernardo da Costa Cabral, que desejava o regresso da Constituição de 1838, beneficiando a alta burguesia. Cabral aposta nas seguintes áreas • Fomento industrial: Difundiu-se a energia a vapor • Reforma administrativa e fiscal: Promulgou-se um código administrativo (1842) e criou-se o Tribunal de Contas (1849) para fiscalizar receitas e despesas de Estado. • Obras públicas: Construção e reparação de estradas • Reforma da saúde: Proibir enterramentos nas igrejas

Cabralismo

D. Pedro adica da coroa passando areger a sua filha D. Maria da Gloria, prometida a seu tio D. Miguel, que juraria a carta quando reressasse do exilio.
O falecimento de D. João, agrava as tensões políticas, D.Pedro considera-se herdeiro da coroa portuguesa a 26 de abril e assume a regência provisória . No dia 29 do mesmo mês entrega a carta constitucional, esperando a recuperação do poder real e previlégios.

Carta Constitucional 1826

  • Sistema Bicameral- Câmara de deputados eleitos por sufrágio indireto e censitário. Câmara de pares constituida pelas ordens privilegiadas.
  • O rei podia nomear os pares, demitir o governo e vetar as resoluções das cortes.
  • O Direito do Individuo foi banido para o fim do diploma.

As movimentações começam no Minho, abril e maio de 1846, conhecidas como “Revolta da Maria da Fonte”, reação á lei das estradas, que obrigava os camponeses a trabalhar para o estado gratuitamente e as Leis de Saúde que proibia os enterramentos nas igrejas. 1846-1847, viveu-se em guerra civil, cabralistas, setembristas, cartistas e miguelistas

Maria da fonte

Com a impossibilidade a um acordo político, Espanha e Inglaterra intervêm com os termos da Convenção de Gramido a 29 de junho de 1847, dando amnistia geral e a nomeação de um novo governo que tivesse a figura de representação dos partidos em luta. Com isso, a rainha e os cartistas saíram vitoriosos e o setembrismo derrotado.

Convenção de Gramido

A demissão do governo e a saída e Cabral, não trouxeram calmaria social e política. Guerra civil reacende a “Patuleia”, outubro de 1846 e junho de 1847, com o pretexto de demitir os ministros cabralistas, ordenado por D. Maria II, alastra-se por todo o país, pondo a hipótese da destituição da rainha e da instauração de uma república.

Pantuleia

No mundo das Resoluções Liberais surge no ocidente um novo sistema de organização política, económico e social, conhecido por Liberalismo.A sua ideologia valorizava os direitos do individuo, considerando que a sociedade é composta por indivíduos e não de grupos. Esses direitos são Liberdade, Igualdade, Segurança e a propriedade, apelidando de direitos naturais, pois derivam da condição humana que é naturalmente livre e igualitária. Em1789 a França publica a Declaração dos Direitos do Homem e do cidadão. “ Homens nascem e são livres e iguais em direitos."

Direitos do homem
Adam Smith(1723/1790)
Gournay (1712/1759)
Quesnay (1694/1774)
Governo certo Decide o séc. 18 parecer,foi o que se dicutiu, o liberalismo a crescer.Cara ou coroa E para quem pensou era a inquietação. que com o escravo iria enriquecer. Cabralista para um lado, A igualdade teria que verSetembrista para outromas que grande foi a confusão.Dão-se guerras civis e reformas na ligislação,Eliminam o cleroe o privam para ao rezar.