Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

REDES SOCIAIS

DAS

Ficha 4 - Grupo D

OS PERIGOS

Proficiência Digital - Nivel Avançado : Módulo CD _A_4

As redes sociais deixaram há muitos anos de ser uma brincadeira de adolescentes para passar a ser um fórum onde grande parte do mundo se encontra, ao ponto da sua utilização implicar consequências económicas e políticas.Andar pelas redes sociais parece algo inofensivo, mas existem alguns perigos inerentes.Vamos ver de seguida quais são.

introdução

Ciberbullying

Baixa autoestima

Ansiedade

A bolha de informação

Perda de privacidade

Exposição a criminosos e a conteúdos impróprios

PERIGOS INERENTES ÀS REDES SOCIAIS

+ INFO

+ INFO

+ INFO

+ INFO

+ INFO

+ INFO

ANSIEDADE

Um dos maiores perigos das redes sociais é a ansiedade.Uma breve consulta de uma rede social expõe o utilizador a estímulos da mais diversa natureza: notícias preocupantes, comentários ofensivos de desconhecidos, comentários intrigantes de pessoas conhecidas, novidades do desporto, propostas comerciais irrecusáveis, desinformação alarmista e sensacionalista, etc.

Estes estímulos provocam diversas reações no organismo, levando a diversos efeitos: a sensação de que o tempo se escoa sem saber como, o oscilar entre a preocupação e a euforia, entre outros. Durante a pandemia, muitas pessoas optaram por desligar-se das redes sociais por considerarem que lhes estava a trazer mais prejuízos que benefícios.

ANSIEDADE

BAIXA AUTOESTIMA

É frequente sermos confrontados nas redes sociais com modelos, padrões e estilos de vida melhores que os nossos. Seja devido a estratégias de marketing das empresas, seja porque as outras pessoas gostam de mostrar uma imagem idealizada das suas vidas para o público.

BAIXA AUTOESTIMA

Para alguns utilizadores das redes sociais, esta sensação repetida de que os outros são melhores ou têm vidas melhores pode levar a perdas de autoestima.

perda de privacidade

Sem a devida proteção, estes ficheiros podem ficar expostos a ataques e cair nas mãos de hackers. Nas redes sociais, é vital evitar partilhar demasiada informação com estranhos.Para assegurar a sua privacidade, nunca partilhe informações ou fotografias sensíveis nas redes sociais.

A manutenção da privacidade online deve ser uma prioridade. Os dispositivos informáticos contêm informações tão sensíveis quanto os nossos dados e fotografias pessoais, senhas de acesso a sites bancários e documentos profissionais.

PERDA DE PRIVACIDADE

CIBERBULLYING

O ciberbullying é um dos principais perigos no que respeita aos jovens e às redes sociais. A baixa autoestima das vítimas é um dos potenciais efeitos, porém, dependendo das circunstâncias, isto pode resultar na total marginalização social da vítima. A situação pode ser especialmente grave se a pessoa for vítima de “sextortion” e chantageada sob ameaça de serem revelados conteúdos que a ponham em cheque perante a família, os amigos e a sociedade.

ciberbullying

exposição a criminosos e a conteúdos impróprios

Além disso, o contacto com desconhecidos é um dos principais riscos das redes sociais, nomeadamente pela possibilidade de encontrar cibercriminosos. O assédio sexual a menores encontra nas redes sociais uma ferramenta de expansão frequente, a que só a educação consciente do menor ou a monitorização parental podem pôr cobro.

A pornografia, a violência e outros conteúdos impróprios conseguem expandir-se com grande velocidade através das redes sociais. Ainda que os mecanismos da própria rede social diminuam a divulgação destes conteúdos na rede, é frequente que ela seja utilizada (com grande eficácia) para captar utilizadores que irão depois visitar websites com conteúdos desse género.

Exposição a criminosos e a conteúdos impróprios

Finalmente, as redes sociais são também um meio cada vez mais frequente para disseminar malware, vírus, adware e outro tipo de ficheiros executados de forma semiautónoma espalham-se com rapidez por milhões de aparelhos por todo o mundo através de ações simples de phishing. Por exemplo, um título sensacionalista de um suposto site de notícias leva o utilizador a clicar, tornando-se vítima de um ataque de malware. Em casos mais graves, a vítima pode ter o seu computador rastreado por um software oculto que transmite dados pessoais a um cibercriminoso remoto, como por exemplo passwords, dados bancários, etc.

A BOLHA DE INFORMAÇÃO

Isto faz com que a abertura a ouvir ideias e convicções diferentes se torne cada vez mais difícil. Alguns estudos apontam que a polarização política e social existente nos Estados Unidos, por exemplo, é em grande parte motivada por este fenómeno.

Um dos maiores impactos das redes sociais na sociedade tem sido a criação de “bolhas de informação” ou “câmaras de eco”. A lógica de funcionamento de grupos de pessoas e dos algoritmos que orientam a informação de acordo com as preferências dos utilizadores têm feito com que milhões de pessoas tenham acesso a informação que reforça as suas convicções prévias sobre os mais diversos assuntos.

A BOLHA DE INFORMAÇÃO

conselhos para prevenir riscos nas redes sociais

Ana CruzAntónio MaginaGracinda AgostinhoHugo Neves
GRUPO 4

Obrigado