Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

TEN WAYS TO SAVE WATER

Horizontal infographics

NORMANDY 1944

Horizontal infographics

LIZZO

Horizontal infographics

BEYONCÉ

Horizontal infographics

ONE MINUTE ON THE INTERNET

Horizontal infographics

SITTING BULL

Horizontal infographics

Transcript

Eça de Queiroz

1845-1900

Beatriz Diasícaro SoaresAlexandre MalveiroSara LeonardoInês Martins11c

Eça de Queirós foi um escritor português. "O Crime do Padre Amaro" foi o seu primeiro grande trabalho, um marco inicial do Realismo em Portugal. Foi considerado o melhor romance realista português do século XIX.Foi o único romancista português que conquistou fama internacional, naquela época. A crítica social unida à análise psicológica aparece nos livros O Primo Basílio, O Mandarim, A Relíquia e Os Maias.

1845-1900

1845

25 de Novembro

+info

25 de Novembro de 1845  Dia do Nascimento de José Maria de Eça de Queiroz Nasceu em Póvoa de Varzim. Filho de José Maria de Almeida Teixeira de Queiroz e D. Carolina Augusta Pereira de Eça. Mal nasce, é entregue aos cuidados de uma ama-de-leite, Ana Joaquina Leal de Barros, também sua madrinha de batismo. Anos depois em 1849 vai viver para Verdemilho, em casa dos avós paternos.

Cronologia da vida de Eça de Queiroz

1861

+info

Matricula-se no primeiro ano da Faculdade de Direito de Coimbra, onde conheceu Teófilo Braga e Antero de Quental, entre outros, que viriam mais tarde a constituir o grupo de intelectuais celebremente conhecido como «Geração de 70». É neste meio universitário que surgem os primeiros escritos jornalísticos.

1870

+info

Publicou a sua primeira obra: "O Mistério da Estrada de Sintra"

1888

+info

1888 Os Maias é uma das obras mais conhecidas de Eça de Queiroz, publicado no Porto em 1888, pela livraria Lello e Irmão. A obra retrata a história de uma família (Maia) ao longo de 3 gerações centrando-se numa história de amor proibida.

1900

+info

1900 Ano falecimento do autor Eça de Queirós casou-se a 10 de fevereiro de 1886, com Emília de Resende, com quem teve quatro filhos. Após quatorze anos o autor faleceu em Neuilly-sur-Siene, França no dia 16 de agosto de 1900.

Entrou em direito

Publicou a sua primeira obra

16 de Agosto

Publicação dos Maias