Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

NORMANDY 1944

Horizontal infographics

LIZZO

Horizontal infographics

BEYONCÉ

Horizontal infographics

ONE MINUTE ON THE INTERNET

Horizontal infographics

SITTING BULL

Horizontal infographics

RUGBY WORLD CUP 2019

Horizontal infographics

Transcript

A inovação da arte Renascentista

A grande renovação das artes do século XV-XVI começou na Itália. Este movimento cultural foi designado como Renascimento e marcado pelo Classicismo, pois inspirou-se na Antiguidade Clássica, revolucionando totalmente a arte. O Classicismo foi uma tendência estética em que se imita, refaz e renova a Arte Clássica (romana e grega). A técnica utilizada no Classicismo para superar esta arte foi o Naturalismo. Este é um movimento artístico, que se relaciona com o Realismo através da observação e imitação da Natureza.

A Pintura a óleo é uma técnica elaborada sobre madeira ou tela com pigmentos ou pós desses pigmentos ...

Pintura a óleo

+ info

Pintura a óleo ... diluídos em óleo de linhaça refinado, que pode também ou não, ser acompanhado de essência de secagem. É uma técnica muito fácil de utilizar, podendo ser retocada e incluir a criação de efeitos expressivos, como camadas. A sombra e a luz trabalham-se com facilidade por causa das cores. Este grande avanço da técnica causou uma rapidez na propagação da mesma pela Europa, mais especificamente em Itália. Leonardo da Vinci e Albrecht Durer foram os melhores pintores quando se trata de pintura a óleo. A invenção da pintura a óleo foi atribuída a Jan Van Eyck, mas não foi este quem a inventou, pois já era usada pelos indianos e chineses.

A geometrização tornou-se um dos maiores fundamentos da pintura Renascentista, sendo acrescentada...

A geometrização

+ info

A geometrização ... na composição das cenas. Nas composições das pinturas era mais utilizada a pirâmide, mas o circulo e o quadrado também estavam muito presentes. Através das formas geométricas, as pinturas pareciam ter mais dinamismo. Todas essas formas geométricas tinham um grande significado para os pintores, não eram apenas simples formas geométricas. Primeiramente, o círculo simbolizava o mundo das ideias. Por sua vez, o triângulo significava a trindade. Finalmente, o quadrado desde sempre representou o quadro ou tela do pintor. ⬇️

O Naturalismo foi a forma mais fácil de tentar aproximar as pessoas da...

As representações naturalistas

+ info

As representações naturalistas ... da realidade, pormenorizando então o corpo, expressões e a Natureza. O Homem, a Natureza e o Mundo eram fontes de inspiração para os pintores e estes preocupavam-se em representar bem a Natureza e o Homem. «Todos aqueles que não tomam a natureza, educadora de todos os mestres, como modelo, esforçar-se-ão em vão para fazer arte » -Leonardo da Vinci, 1472-1475; O Naturalismo impulsionou a definição de traços individuais com rigor anatómico, através dos estudos elaborados e dissecações em cadáveres. As feições representadas são mais humanas, ou seja, através da pintura conseguimos interpretar os sentimentos da pessoa e traços de personalidade. O tema que ganhou mais reconhecimento foi o religioso, com representações mais humanas. "Young Woman Whit Unicorn"- Rafael

Lorem ipsum dolor

A porporção foi um dos estudos mais importantes desenvolvido no Renascimento. Este foi iniciado por...

A Proporção

+ info

A Proporção ... Leonardo da Vinci e foi importante para os pintores e escultores. Neste tipo de técnica tenta-se perceber, estudar e esquematizar melhor tudo o que está ao nosso redor, especialmente os corpos de mulheres e de homens, formas, movimentos, feições, músculos, com a ajuda da matemática. O método encontrado para desenhar melhor um corpo humano, sem o ver, era através da contagem de cabeças, por exemplo estima-se o corpo de uma pessoa adulta que era de 7,5 a 8 cabeças. Para além disso, também temos o exemplo da proporção nas pinturas quando percebemos que a pintura retratada tem um movimento de profundidade, isto é, o que está mais perto do ponto de fuga é menor comparativamente ao que está mais perto de "nós". ⬇️

A descoberta da terceira dimensão aconteceu devido ao estudo sobre a perspetiva dos arquitetos ...

O estudo da perspetiva

+ info

O estudo da perspetiva ... Brunelleschi e Alberti, e do pintor Piero della Francesco. Estes exploraram um novo campo de visão conhecido como pirâmide visual. A perspetiva é um processo que mostra um objeto em três dimensões. Esta marcou o Renascimento e por causa do uso da perspetiva a matemática e a geometria começaram a ser mais aplicadas na arte. Existem dois tipos de perspetiva que são a perspetiva linear e a perspetiva aérea. A perspetiva linear surge na pintura, em que se utilizam linhas paralelas, luzes, cores e aberturas rasgadas nos fundos arquitetónicos que vão em direção ao ponto de fuga, que é o único ponto da figura. Cria-se assim uma ilusão de que os espaços mais afastados têm menores proporções do que as que estão mais "perto", ou seja, cria-se uma ilusão de profundidade. O resultado final é um espaço tridimensional, que tem profundidade, relevo e volume. A perspetiva aérea é outra técnica de conceção de profundidade na pintura, mas sem a utilização de linhas, apenas com tintas, luz, sombra e técnica. Para causar esse efeito de profundidade, é utilizada uma técnica de "sfumato" , isto é, esfuma-se a paisagem ou o que está de fundo na pintura, dando uma ideia de sombra, suavização gradual e cor mais azulada, no entanto o foco da imagem é destacada com cor e luz. Monalisa- Leonardo da Vinci Um dos maiores e melhores pintores renascentistas que utilizou estas técnicas foi Leonardo da Vinci.

Pintura ->

Introdução

Características da escultura

Materiais

Composição

Principal escultor

1

2

3

4

5

A inovação da arte Renascentista

Escultura

"David"- Michelangelo

A escultura, que havia perdido a sua importância no estilo gótico, acaba por recuperá-la no Renascimento, havendo também um aperfeiçoamento da mesma. As esculturas greco-romanas tornam-se a maior inspiração dos escultores e a escultura já não é apenas uma decoração. O corpo nu e a estátua equestre voltaram a ter a sua grandeza Estas estátuas eram inspiradas na Natureza e no Homem. O grande foco da escultura era o Homem, ou melhor, a figura humana.

Na escultura nós podemos encontrar inúmeras caracterÍsticas marcantes. Entre estas, temos por exemplo o Humanismo e o Naturalismo. ...

O principal escultor que podemos decerto destacar no Renascimento foi, sem dúvida alguma, Michelangelo. Também era pintor e arquiteto. Focava se imenso na tematica da Natureza.

Como podemos verificar, no mundo da escultura, existem vários tipos de estátuas. No entanto, destacam-se 4 composições que são:

As esculturas eram feitas de inúmeros materiais, mas os mais utilizados eram o bronze, mármore e madeira.

+ info

Exemplos de estátuas nos matérias anteriormente referidos Mármore "Dama Velata"- Antonio Corradini MadeiraBusto-retrato de Giuliano de Medici- Verrocchio Bronze "Perseu com a cabeça de Medusa"- Benvenuto Cellini

+ info

Características da escultura ... O Naturalismo e o Humanismo, neste caso, relacionam-se com o enaltecimento do corpo humano, tentando dar mais movimento e expressividade às esculturas, causando um grande impacto, quando se trata do rigor anatómico e expressão fisionómica. A espontaneidade e as linhas curvas também começaram a estar presentes nas esculturas. Outras características que podemos notar nas esculturas são o Equilíbrio e a Racionalidade. Estas já contaram com o apoio da geometria, matemática e perspetiva, pois se não fosse por elas, as estátuas não conseguiriam ter um aspeto tão realista e parecido ao de um ser humano. Quando se trata do Equilíbrio, temos a técnica do contraposto, em que uma parte do corpo se encontra em tensão e a outra em repouso, colocando todo o peso apenas para uma parte do corpo da figura. A simetria também era uma técnica adotada pelos escultores. Estes fatores levam a um aperfeiçoamento técnico porque os escultores foram totalmente rigorosos quando se tratava de fazer uma figura nova, tentando deixá-la o mais parecida possível com um ser humano. Toda a escultura começava primeiro com o desenho e o estudo do corpo, movimento, características e detalhes. Concluímos assim, que na escultura procurava-se representar o homem da maneira mais pormenorizada e perfeita possível. Fazia-se um estudo de proporção, profundidade e perspectiva antes de se fazer a escultura. Estes aspetos provocaram um avanço no estudo do corpo e do carácter anatómico. "A Pietà do Vaticano"-Michelangelo Composição em piramide Face de Virgem Maria Roupas e detalhes corporaisRascunho e resultado da escultura- "David"-Michelangelo ⬇️

+ info

Auto-retrato de Michelangelo

+ info

Escultura de Vulto- Tipo de escultura em que a figura humana procura a perfeição anatómica, isto é, respeita todos os detalhes do corpo humano, deixando-a o mais realista possível. Para que isto se tornasse possível tiveram de ocorrer muitos estudos do corpo humano. "Rapto das Sabinas"- Flandres GiambolognaRelevo- Tipo de arquitetura em que se trabalha mais a perspetiva para fazer os fundos das representações. "O Banquete de Herodes"-Donatello Busto- São as esculturas em que se demonstra a personalidade da figura, através da sua representação física. "Brutus"- Michelangelo Estátua Equestre- Estátuas de tamanho natural feitas em Bronze. " Bartolomeu Colleoni"- Verrocchio

A inovação da arte Renascentista

Introdução

Muitos dos monumentos e edifícios elaborados nessa época eram inspirados no estilo gótico, modelos medievais e artes greco-romanas. A renovação da arquitetura começou em Florença e foi-se espalhando por toda a Europa com a passagem dos anos.

Arquitetura

Elementos decorativos

Em adição às principais características anteriormente referidas, temos também:

+info

Elementos decorativos Colunas e Entablamentos- As colunas são constituídas por uma base, fuste e painel. Os entablamentos têm elementos como arquitrave, friso e cornija. Ambos pertencem às ordens clássicas, e de todas, os arquitetos tinham preferência pela coríntia e compósita. "Temppieto"- BramanteFrontões triangulares- Já haviam sido usados antigamente, mas acabaram por voltar com este novo movimento artístico. São utilizados para decorar fachadas ou janelas. Mosteiro de PaviaMedalhões e Grotescos- Consistem num tipo de elemento arquitetónico que conta com a ajuda da pintura e escultura. Podiam ser aplicados através do método de frescos ou de baixos- relevos. As principais inspirações eram as formas vegetais, volutas e carrancas com formas de animais e o Homem.Câmara de San Pedro- Alessandro Araldi

Grandes características

Tal como todo tipo de arte, a arquitetura tamvém tem as suas características, que são:

+

Grandes características 1.Simetria absoluta- Tenta-se deixar o monumento igual em termos de dimensões, espaçamentos e tamanhos. Essa simetria é bem visível em janelas, fachadas e portas, bem como no espaçamento entre elas. Basílica de Santa Maria del Fiore 2.Matematização e geometrização dos espaços arquitetónicos- Os principais sólidos geométricos usados nas construções eram os cubos e os paralelepípedos. Caso o monumento coubesse num sólido, seria o cubo. Muitas partes dos edifícios, como por exemplo a nave central, nave lateral, transepto, cruzeiro, capela-mor e capelas laterais, não alteraram as suas medidas iniciais. 3.Perspetiva linear- A perspetiva mantém-se na arquitetura, e tal como na pintura, se observarmos os monumentos a partir de um determinado ponto de vista, estes parecem diminuir, indo em direção ao ponto de fuga, causando assim um efeito de profundidade. Igreja de São Lourenço 4.Linhas e ângulos- Acentuam-se os monumentos grandes, em termos de horizontalidade e não de verticalidade. 5.Abóbadas de berço e de aresta- Substituem as cruzarias de ogival que eram mais complicadas tanto em termos de execução, como em caso de observação. Estas abóbadas servem para sustentar os edifícios. Hospital dos Inocentes6.Cúpula- Foi um elemento arquitetónico presente em todas as igrejas renascentistas, sendo também considerada uma das características renascentistas. Cúpula da Basílica de São Pedro 7.Arco de voltas perfeita Hospital dos inocentes

Arquitetura civil

A arquitetura no Renascimento não se foca apenas nas igrejas. ...

+

Arquitetura civil Centra-se também nos palácios e nas villae, que são consideradas moradias das pessoas importantes. Os palácios apresentavam um pátio central e à volta desse pátio tinham os aposentos. Estes, por sua vez, tinham corredores com arcas apoiadas em colunas, chamadas célebres loggia. As fachadas podiam ter características da arte clássica ou serem revestidas por almofadados que eram feitos de pedras grossas esquadriadas. As villae eram casas de campo reconhecidas pela simetria das fachadas. Tinham frescos a decorar as paredes e tetos e eram rodeadas por jardins. Palazzo DavanzatiVillae Emo Capodilista

Trabalho elaborado por: Anastácia Kaminska