Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

Miguel Leon Nº22Santiago Gonçalves Nº26 Sara Pena Nº27Sara Silva Nº28

a imprensa e a rádio

7.

Webgrafia

2.3 Características

1.3 Características

2.2 Surgimento em Portugal

6. Vantagens e desvantagens da imprensa

5. Vantagens e desvantagens da rádio

4. Semelhanças entre ambas

3. Diferença entre a rádio e imprensa

2. Rádio

1.2 Surgimento em Portugal

2.1 Origem da rádio

1. Imprensa

1.1 Origem da imprensa

índice

Origem

Imprensa

A imprensa, como a conhecemos, foi criada no século XV na Alemanha, com autoria de Johannes Gutenberg. Esta descoberta rapidamente espalhou pela europa e depois pelo mundo. Durante a revolução industrial, a imprensa cresceu ainda mais em popularidade, isto por causa da sua eficiência, pois uma máquina podia reproduzir várias cópias de um texto.

Surgimento em Portugal
  • De acordo com os portugueses, existem diferentes visões relativamente à primeira publicação periódica. Segundo alguns autores o primeiro prenúncio foi a publicação ocasional intitulada Relação Universal do que sucedeu em Portugal e mais províncias do Ocidente e Oriente, desde o mês de Março de 1625 até todo o Setembro de 1626 de Manuel Severim de Faria, relativas além das datas anteriormente referidas, também ao ano de 1628.
  • No entanto, a publicação carece de periodicidade e continuidade e/ou encadeamento, não devendo marcar o início do periodismo da imprensa portuguesa.

Imprensa

  • Estes podem cobrir uma ampla gama de tópicos, incluindo notícias locais, nacionais e internacionais, política, desportos, negócios, entretenimento e estilo de vida.
  • O jornal é uma publicação impressa que contém artigos de notícias, editoriais, anúncios e outros tipos de conteúdo relacionados a eventos atuais e tópicos de interesse público.

Características

(CONT.)

Características

O telégrafo é um método de comunicação de longa distância, semelhante ao telefone, onde um individuo transmitia uma mensagem em forma de um sinal por código morso a outro indivíduo. Com o surgimento da imprensa, o telégrafo foi usado como um meio de transmitir informação a quem estivesse a escrever os jornais.

Origem

Rádio

A invenção do rádio é atribuída ao italiano Guglielmo Marconi, mas o instrumento reúne uma série de descobertas anteriores. Os primeiros passos para a descoberta da rádio começaram a ser dados em 1863 quando em Cambridge (Inglaterra), James Clerck Maxwell demonstrou teoricamente a provável existência das ondas electromagnéticas. Maxwell, construiu um aparelho em 1887 onde se verificava a deslocação de faíscas através do ar, assim Hertz conseguiu passar energia elétrica entre dois pontos sem utilizar fios. Este aparelho produzia correntes alternadas de período extremamente curto, que variavam rapidamente. Mas foi apenas em 1895 que o primeiro transmissor de ondas de rádio foi produzido por Guglielmo Marconi, sendo esse comercializado por volta do ano de 1900.

  • Fernando Gardelho Medeiros criou, em 1914, a Rádio Hertz, em Lisboa. Foram as primeiras experiências de Rádio em Portugal. As emissões regulares surgem em Lisboa a 25 de outubro de 1925.
  • A Hertz foi suspensa pouco depois e ressurgiu em 1929, continuando durante cerca de um ano. Já em finais da década de 30, deu lugar à designação Rádio Continental.
  • A primeira estação do Norte nasce em 1930 e é a Rádio Sonora.
  • Foi na década de cinquenta que a Rádio começou a mostrar o potencial das suas capacidades expressivas e tornou-se no meio de comunicação dominante.
  • Até 1974, a emissão das rádios privadas baseava-se em produções independentes. As estações alugavam a generalidade dos seus horários a produtores que realizavam e exploravam comercialmente os seus próprios programas.

surgimento da Rádio em portugal

  • As principais características do rádio, são a instantaneidade e a agilidade que este meio proporciona, além do seu potencial de comunicação. A linguagem do rádio deve ser nítida, simples, forte, concisa, correta, invocativa e agradável aos ouvidos.
  • As pessoas que frequentam a rádio, como comentadores ou jornalistas, devem de ter uma boa dicção e uma agradável voz para a transmissão da informação ser mais eficaz e captar a atenção dos seus ouvintes.

Características

A imprensa é baseada em conteúdos impressos em papel, como jornais e revistas, enquanto a rádio é um meio de comunicação sonoro, baseado na transmissão de áudio em frequências de rádio. A rádio é considerada um meio de comunicação mais rápido do que a imprensa, pois as informações podem ser transmitidas em tempo real. Jornais e revistas, por outro lado, geralmente precisam de mais tempo para produzir e distribuir suas edições. A imprensa é amplamente acessível ao público em geral, desde que sejam adquiridas as publicações em locais de venda ou através de assinaturas. A rádio é facilmente acessível para qualquer pessoa que tenha um aparelho de rádio em casa ou no carro, e muitas estações de rádio também podem ser acessadas através de transmissão online ou aplicativos móveis.

Diferenças entre a rádio e a imprensa

  • Ambos são meios de comunicação de massa;
  • Ambos têm o objetivo de informar e entreter;
  • Ambos têm um papel importante na formação da opinião pública;
  • Ambos passaram por mudanças significativas ao longo do tempo;
  • Ambos são regulados por leis e normas específicas.

Semelhanças entre a rádio e a imprensa

  • É fácil de usar e saber ajustar o canal e o volume seria suficiente.
  • Ao precisar apenas reproduzir áudio, sua complexidade diminui e, portanto, seu custo.
  • Ouvir um locutor falar sobre um assunto que nos interessa e estimula a nossa imaginação.
  • Variedade de opções.

Vantagens da rádio

  • Não é adequado para surdos.
  • Não estimula visualmente, requer uma maior concentração.
  • Situações ou mensagens podem ser mal interpretadas por não poder observar o remetente.
  • Não permite a repetição do audio/informação

Desvantagens da rádio

  • Cobertura a nível nacional;
  • Maior tempo de exposição da comunicação ao alvo;
  • Possibilidade de contacto directo com o público;
  • Grande flexibilidade em termos de regionalização, possibilidade de segmentação e variedade de formatos e localizações.

Vantagens da Imprensa

  • A fidelidade da audiência obriga a uma maior diversificação de suportes seleccionados para garantir um mínimo de cobertura;
  • Elevado custo por contacto;
  • Obriga a um planeamento a longo prazo devido à saturação publicitária e condicionamentos de ordem técnica.

Desvantagens da imprensa

Webgrafia

https://conceito.de/radio https://www.newsmuseum.pt/pt/radio/historia-da-radio-em-portugal https://pt.wikipedia.org/wiki/R%C3%A1dio_(telecomunica%C3%A7%C3%B5es http://www.av.it.pt/nbcarvalho/radio/Historia_Radio.htm https://www.todamateria.com.br/historia-do-radio/ https://brainly.com.br/tarefa/34

Obrigado!