Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

A2 - ABENTEUER AUTOBAHN

Horizontal infographics

STEVE JOBS

Horizontal infographics

OSCAR WILDE

Horizontal infographics

TEN WAYS TO SAVE WATER

Horizontal infographics

NORMANDY 1944

Horizontal infographics

LIZZO

Horizontal infographics

BEYONCÉ

Horizontal infographics

Transcript

MALETA PEDAGÓGICA

Maleta Pedagógica visa ser um agregador de recursos concetuais e digitais, criados pelos professores bibliotecários dos Agrupamentos de Escolas do concelho de Cantanhede no âmbito do projeto "Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca", em desenvolvimento desde 2013, e tendo também em conta a sua intervenção nos respetivos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital da Escola. O acesso a cada uma das Maletas é efetuado através do Aprendiz de Investigador (aprendizinvestigador.pt), no separador Sala de Aula, no qual estão alocados recursos especificamente dirigidos aos professores. A partir do seu enquadramento pedagógico, pretende-se facilitar o acesso a recursos digitais, muitas vezes dispersos e sem contexto. Cada Maleta está organizada em torno de um conceito central. O conceito é, por sua vez, contrastado com outros conceitos e são sugeridas ações para o professor, quer através da identificação de aprendizagens, estabelecidas a partir do Perfil dos alunos e do DigCompEdu, quer, quando aplicável, através de linhas de atuação para a planificação e implementação de atividades e envolvimento dos alunos. A seleção dos recursos digitais será ampliada, à medida que novos objetivos de informação forem sendo encontrados online. As Maletas dividem-se em duas categorias. Numa, estabelecem-se conceitos de base, tais como "recursos educativos abertos, "avaliação para as aprendizagens", "aprendizagem colaborativa", entre outros. Na outra categoria, apresentam-se conceitos associados a metodologias, tais como "aprendizagem com base em problemas", "aprendizagem com base em desafios", entre outras metodologias centradas nos alunos.

APRENDIZAGEM COM BASE EM DESAFIOS

Clique nos elementos interativos para aceder a mais informação

o conceito

diferenças concetuais

o que temos aqui

Projeto literacias: formar os parceiros da biblioteca | aprendizinvestigador.pt

Perfil dos Alunos

Recursos digitais

O que sou?

O professor

A aula

Os alunos

DigCompEdu

Com esta Maleta Pedagógica pretende-se clarificar o conceito de aprendizagem com base em desafios. Estabelece-se diferenciação com o conceito de aprendizagem com base em problemas. Apresenta-se ainda o seu enquadramento deste conceito no Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória e no DigCompEdu. Algumas referências bibliográficas... Apple (2011). Challenge Based Learning - Take action and make a difference. White paper. https://www.challengebasedlearning.org/public/admin/docs/CBL_Paper_October_2011.pdf Nichols, M., Cator, K., & Torres, M. (2016). Challenge Based learner user guide. Digital Promise.

Este trabalho, da autoria de professores bibliotecários dos Agrupamentos de Escolas de Cantanhede, está licenciado com uma Creative Commons 4.0 e foi realizado no âmbito do projeto Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca e dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital de Escola. O projeto Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca, desenvolvido pelos referidos professores bibliotecários, foi Ideias com Mérito / RBE, em 2015, e serviu de âncora, em 2018/2019, para a implementação dos Ambientes Inovadores em Educação CIM RC / Câmara Municipal de Cantanhede. Concetualização e edição: Isabel Bernardo e Rui Abreu. Composição gráfica: Isabel Bernardo Maleta Pedagógica: aprendizagem com base em desafios by Isabel Bernardo e Rui AbreuVer mais emAprendiz de Investigador

A abordagem metodológica aprendizagem com base em desafios (challenge based learning) é uma forma de “inquiry based learning” e emergiu em 2008 no projeto “Apple Classrooms of Tomorrow - Today” (ACOT), cujo objetivo era o de identificar os princípios de organização de um ambiente de aprendizagem capaz de responder aos desafios do século XXI. Esta abordagem metodológica é habitualmente usada no contexto da aprendizagem da ciência, tecnologia e sociedade, com vista a resolver problemas ambientais, sociais e economicamente sustentáveis. Trata-se de um trabalho multidisciplinar, organizado em equipas, que visa encontrar uma solução para um problema em contexto real, a partir da produção de conhecimento, apresentação de propostas, testagem e avaliação das mesmas.

Tal como a aprendizagem baseada em problemas, trata-se de uma abordagem metodológica em contexto, centrada no aluno, na investigação e na mobilização de diferentes áreas do saber para resolver um problema. No entanto, na aprendizagem baseada em desafios, há um maior envolvimento dos alunos em todas as fases do processo, uma vez que parte de uma situação problemática, nomeadamente de natureza científica ou ambiental, para a qual os alunos terão de apresentar uma solução, sob a forma de um produto. Terão de testá-lo, recolher dados e refletir sobre a sua aplicabilidade. A aplicação do teste e a recolha de dados implicam parcerias externas à organização de ensino.

Enquadramento no Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória Raciocínio e resolução de problemas Interpretar informação, planear e conduzir pesquisas. Gerir projetos e tomar decisões para resolver problemas. Desenvolver processos conducentes à construção de produtos e de conhecimento, usando recursos diversificados. Pensamento crítico e pensamento criativo Pensar de modo abrangente e em profundidade, de forma lógica, observando e analisando informação, experiências ou ideias, argumentando com recurso a critérios implícitos ou explícitos. com vista à tomada de posição fundamentada. Convocar diferentes conhecimentos, de matriz científica e humanística, utilizando diferentes metodologias e ferramentas para pensar criticamente. Prever e avaliar o impacto das suas decisões. Desenvolver novas ideias e soluções, de forma imaginativa e inovadora, como resultado da interação com outros ou da reflexão pessoal, aplicando-as a diferentes contextos e áreas de aprendizagem. Bem-estar, saúde e ambiente Manifestar consciência e responsabilidade ambiental e social, trabalhando colaborativamente para o bem comum, com vista à construção de um futuro sustentável. Saber científico, técnico e tecnológico Compreender processos e fenómenos científicos que permitam a tomada de decisão e a participação em fóruns de cidadania. Manipular e manusear materiais e instrumentos diversificados para controlar, utilizar, transformar, imaginar e criar produtos e sistemas. Executar operações técnicas, segundo uma metodologia de trabalho adequada, para atingir um objetivo ou chegar a uma decisão ou conclusão fundamentada, adequando os meios materiais e técnicos à ideia ou intenção expressa. Adequar a ação de transformação e criação de produtos aos diferentes contextos naturais, tecnológicos e socioculturais, em atividades experimentais, projetos e aplicações práticas desenvolvidos em ambientes físicos e digitais.

Challenge Basead Learning - AQUI

Planificação da atividade

  • Identificar, disciplinar ou transversalmente, áreas temáticas do currículo que possam servir de ponto de partida para o desafio.
  • Circunscrever as aprendizagens a evidenciar ao longo do processo.
  • Antecipar a existência de recursos e parcerias, internos e externos, de que os alunos possam vir a necessitar.
  • Negociar, com os alunos e sempre que apropriado, os critérios, as rubricas de avaliação e os procedimentos de recolha de dados para a avaliação (incluindo a avaliação classificatória).

Implementação da atividade

  • Acompanhar os alunos na definição da solução, elaboração e implementação de um protótipo e avaliação dos resultados obtidos.
  • Acompanhar o trabalho dos alunos, introduzindo continuamente feedback escrito ou oral, levando-os a refletir sobre o processo e os resultados alcançados em cada momento.

Atividades dos alunos Desafiar Ter uma ideia-chave de enquadramento (saúde, igualdade, sustentabilidade…). Compreender o desafio. Identificar e distribuir papéis. Investigar Colocar questões de investigação. Investigar. Efetuar o levantamento de soluções possíveis. Identificar e distribuir atividades. Atuar Desenvolver, implementar, testar e afinar soluções.

Enquadramento no Quadro europeu de competências digitais (DigCompEdu) Aprender em contextos do mundo real que envolvam atividades práticas, investigação científica ou resolução de problemas, ou que, de outro modo, aumentem o envolvimento ativo em temas complexos. Criar e comunicar conhecimento, cooperativa e colaborativamente.