Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Inês Ribeiro Nº6Lara Pinto Nº10Mafalda Gomes Nº12Mariana Azevedo Nº13 7ºB

cULTURA PORTUGUESA FACE AOS MODELOS EUROPEUS

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Introdução

Olá!Hoje vamos falar, sobre a cultura portuguesa face aos modelos europeus.Esperamos que gostem!!

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

As instituições monásticas, como os mosteiros, foram fundamentais na preservação e propagação do conhecimento durante a Idade Média. Os monges dedicavam-se não só à vida religiosa, mas também à cópia de manuscritos e à produção de livros, tornando-se guardiões do saber clássico e medieval. Mosteiros como o de Alcobaça e o de Santa Maria da Vitória em Batalha são exemplos de centros de produção cultural que refletiam influências europeias, especialmente no estilo arquitetônico gótico.Além disso, os mosteiros eram locais de educação e formação, onde a nobreza e os futuros líderes religiosos recebiam instrução. Este ambiente erudito promovia a intercâmbio cultural e ajudava a difundir as ideias e estilos artísticos provenientes de outras partes da Europa.

Papel exercido pelas instituições monáticas

  • Bibliotecas e Coleções: Muitas cortes acumulavam grandes bibliotecas e coleções de arte, que se tornavam centros de estudo e admiração para eruditos e artistas.
  • Salões Literários e Musicais: As cortes eram locais de entretenimento e cultura, onde poetas, músicos e artistas se apresentavam.

2. Centros de Cultura e Sofisticação:

  • Comissões Artísticas: Obras de arte, como pinturas, esculturas e tapeçarias, eram frequentemente encomendadas pelas cortes. Esse mecenato resultou na criação de obras-primas do Renascimento.
  1. Mecenato:
  • Patrocínio das Artes: As cortes régias e senhoriais patrocinavam artistas, músicos, escritores e filósofos.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Papel exercido pelas cortes régias e senhoriais

  • Moda e Estilo de Vida: As cortes também eram centros de inovação na moda e estilo de vida, influenciando a cultura material da época. O vestuário, a etiqueta e os modos cortesãos disseminavam-se pela sociedade em geral.

4. Inovação e Estilo:

  • Crônicas e Histórias: Os cronistas das cortes, muitas vezes empregados diretamente pelos senhores e reis, registravam eventos históricos e biografias dos nobres, contribuindo para a historiografia da época.
  • Traduções e Estudo de Clássicos: As cortes incentivavam a tradução de obras clássicas do grego e latim para as línguas vernáculas, facilitando o acesso ao conhecimento clássico.

3. Produção Literária e Intelectual:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Papel exercido pelas cortes régias e senhoriais

A cultura popular está associa ao povo. Manifestava-se nos momentos de festa, que ocorriam nas romarias, feiras e mercados. Nas ocasiões festivais, as pessoas, entregavam--se a danças coletiva, canções, espetáculos de teatro popular, acrobatas, músicos ambulantes, crenças, ritos e práticas mágicas.A culrura popular estava intimamente ligaga á religião. Assim, as festas religiosas, com procissões e as peregrinações eram manifestações da religiosidade popular.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Reconhecer manifestações de cultura popular

A cultura cortesã manisfetava-se através de grandes banquetes e festas luxuosas dadas na corte, através dos Saraus, Jograis, poesias através dos trovadores e mais tarde opera.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Reconhecer manifestações de cultura cortesão

A cultura monástica manifestava-se através do clero dos monges cupistas.Sendo manfestada através da copia de livros, da disciplina corporal, da leitura, da organização dos mosteiros e das tarefas atribuídas aos membros do clero.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Reconhecer manifestações de cultura monástica

As alterações económicas e sociais dos séculos XII e XIII tornaram o ensino das catedrais e das monásticas insuficiente, porque estava voltado essencialmente para a formação religiosa e não satisfazia os estudantes laicos. Assim, a partir do fim do século XI e inícios do século XII, surgiu na Europa uma nova instituição de ensino: a Universidade.

  • Razões do nascimento das universidades:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Compreender o papel das universidade na produção de cultura

Here you can include arelevant data to highlight

Nestas universidades, o ensino repartia-se por vários cursos: o da Faculdade de Artes e o das especialidades de Direito, Medicina e Tecnologia.

  • O que se aprendia nas universidades:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Compreender o papel das universidade na produção de cultura

Here you can include arelevant data to highlight

  • Bolonha: Direito;
  • Paris (Sorbonne): Teologia e filosofia;
  • Oxford e Combridge: Teologia, filosofia e ciências;
  • Universidades mais importantes:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Compreender o papel das universidade na produção de cultura

Here you can include arelevant data to highlight

Universidade de Coimbra: Fundada em 1290, formou a elite intelectual do país. Aí, ensinavam Gramática, Lógica, Medicina e Direito canónico e civil.

  • Caso português:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Compreender o papel das universidade na produção de cultura

Here you can include arelevant data to highlight

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Caracterizar a Arte Românica

O românico é um estilo artístico que nasceu em França, no final do século X, ligado às ordens religiosas de Cluny e depois de Cister, e que se divulgou na Europa nos séculos XI e XII. Num período de invasões, instabilidade e medo, as construções românicas traduzem a necessidade de proteção e seguranças.

Razões do aparecimento do românico:

  • Paredes grossas em granito, com contrafortes exteriores;
  • Poucas janelas e estreitas;
  • abóbadas de berço;
  • Arcos de volta perfeita;
  • Planta de cruz latina;
  • Edifícios de pequena dimensão.

Características do românico:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Caracterizar a Arte Românica

Em Portugal, a introdução da arte românica foi tardia. Por um lado, contruíram-se grandiosos edificios , como as Sés, sendo os melhores exemplos as Sés de Braga, Porto, Lamego, Coimbra e Lisboa, edifícios com imponentes fachadas, um interior de três naves com poucas janelas que oferece um ambiente sombrio. Por outro lado, identificaram-se pequenas igrejas rurais, sobretudo no norte e nocentro do país, de onde se destacam a igreja de S. Pedro de Rates (Póvoa de Varzim) e as igrejas e mosteiros que, atualmente, fazem parte da Rota do Românico.

O caso português e as suas especificidades regionais.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Caracterizar a Arte Românica

A arte gótica surgiu em França, no século XII e rapidamente se difundiu pela Europa até ao séc. XV. O estilo Gótico ficou associado ao rescurgimento das cidades, ao desenvolvimento do comércio, à afirmação da burguesia e uma visão mais positiva da religião em que Deus é visto como luz.

Razões do aparecimento do gótico

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Caracterizar a Arte Gótica

  • Arcos em ogvia ou de volta quebrada;
  • Abóbadas sobre cruzamento de ogvias;
  • Arcobotantes;
  • Janelões e rosáceas;
  • Decorações com baixos e altos-relevos e as estátuas.

Características do estilo gótico:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Caracterizar a Arte Gótica

Alguns os exemplos da arquitetura gótica europeia são as catedrais de Chartres ou de Norte Dame, em França; de Colónia, na Alemanha; de Burgos, em Espanha e de Milão, em Itália.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

Exemplos de construções Góticas:

Em Portugal, o gótica teve uma entrada tardia, já no século XIII.apesar disso, ainda no século anterior, é de destacar a construção gótica de abadia de Alcobaça.

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

O caso português e as suas especificidades regionais:

  • Cultura populare: Gostos, saberes e manifestações artísticas do povo.
  • Universidade: Associação de professores e alunos onde se realizavam os estudos superiores; estava dividida em faculdades.
  • Românico: Estilo artístico que aparece em França no final do século X e se expande entre os séculos XI e XII, cujas construções, nomeadamente igrejas, tinham como características parecem fortalezas.
  • Gótico: Estilo artístico que nasce em França no século XII e se expande pela Europa até o século XV, Caracteriza-se por um conceito renovado de espaço, luz e verticalidade.

Conceitos:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus

OBRIGADA PELA VOÇA ATENÇÂO

Com este trabalho, aprendemos mais sobre o tema "A cultura face aos modelos europeus" e também conseguimos saber mais sobre a arte gótica e românica.

Conclusão:

A cultura portuguesa face aos modelos europeus