Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Rafael Monteiro Nº25dIOGO nUNES Nº11Tiago Teixeira Nº27

Perspetiva Life-Span

Conclusão

Fatores adicionais

Mudanças

Características

Introdução á perspetiva

Biografia

Indíce

Paul Baltes (1939-2006) foi um renomado psicólogo alemão, conhecido pelas suas contribuições inovadoras no campo da psicologia do desenvolvimento. Nascido em Saarlouis, Alemanha, no dia 18 de junho de 1939, Baltes dedicou a sua carreira ao estudo do desenvolvimento humano ao longo da vida, enfatizando a plasticidade e a capacidade de adaptação do indivíduo em todas as fases da vida.​ Baltes obteve o seu doutoramento na Universidade do Sarre e posteriormente lecionou na Universidade Livre de Berlim, onde também dirigiu o Centro Max Planck de Pesquisa Demográfica. É amplamente reconhecido pela sua teoria do desenvolvimento ao longo da vida (life-span development), que sugere que o desenvolvimento é um processo contínuo, moldado por uma interação dinâmica entre crescimento, manutenção e regulação de perdas. ​

Biografia

Introdução á Perspetiva

A perspectiva life-span na Psicologia do desenvolvimento pode ser descrita como o estudo das mudanças biológicas, cognitivas e psicossociais que ocorrem ao longo de toda a vida. Esta abordagem é apresentada como uma perspectiva teórica que propõe diversos princípios fundamentais, tanto teóricos quanto metodológicos, sobre a natureza do desenvolvimento humano. Pesquisadores têm procurado analisar se as investigações sobre a natureza do desenvolvimento indicam uma visão de mundo metateórica específica. Conjunto de diversas crenças forma a "família de perspectivas" que contribui para esta perspetiva. Baltes defende que existem sete características principais que influenciam o desenvolvimento humano ao longo da vida, nomeadamente:

  • o desenvolvimento recorrente em toda a vida;
  • multidirecionalidade e multidimensionalidade;
  • o desenvolvimento como crescimento e declínio:
  • o papel que a plasticidade desempenha no desenvolvimento;
  • a influência da condição sociocultural sobre o desenvolvimento;
  • as influências históricas e não normativas sobre o desenvolvimento;
  • o caráter multidisciplinar do desenvolvimento humano.

+ info

Características do Desenvolvimento Humano

Introdução

Life-Span

Desenvolvimento do ciclo de vida

O desenvolvimento ao longo do ciclo de vida envolve a ideia de que este processo não se encerra na idade adulta, mas abrange toda a existência, desde o nascimento até à morte.Tradicionalmente, o estudo do desenvolvimento focava-se quase exclusivamente nas mudanças que ocorrem desde o nascimento até à adolescência, seguidas de um declínio gradual na velhice. Presumia-se que as cinco ou seis décadas após a adolescência resultavam em poucas ou nenhumas alterações de desenvolvimento.A visão atual sugere que alterações específicas no desenvolvimento podem ocorrer mais tarde na vida, sem serem predeterminadas ao nascer. Eventos iniciais da infância podem ser modificados por acontecimentos posteriores na vida de uma pessoa. Esta perspectiva enfatiza que todas as fases do ciclo de vida contribuem de forma igual para a regulação do desenvolvimento humano, sem que nenhum período tenha supremacia sobre outro. Ao longo da vida, os indivíduos enfrentam inúmeros desafios, oportunidades e situações que moldam e fortalecem o seu desenvolvimento.

+ info

Enraizamento Histórico

A perspetiva da imersão histórica é composta por duas ideias principais: a ideia de que existe uma relação entre o desenvolvimento de um indivíduo e o ambiente sociocultural que o rodeia, e também como essa configuração evolui ao longo do tempo.Isto foi exemplificado em numerosos estudos que mostram que o nível e a direção da mudança no desenvolvimento da personalidade do adolescente foram influenciados tão fortemente pelas configurações socioculturais da época (neste caso, a Guerra do Vietnam) como por fatores relacionados com a idade (Nesselroade e Baltes, 1974).De forma semelhante, Elder (1974, 1982) mostrou que a Grande Depressão foi um cenário que afetou significativamente o desenvolvimento dos adolescentes e as suas correspondentes personalidades adultas, evidenciando um desenvolvimento da personalidade comum semelhante em todos os grupos etários. A teoria de Baltes também afirma que as configurações históricas socioculturais tiveram um efeito sobre o desenvolvimento da inteligência de um indivíduo. As áreas de influência que Baltes considerava mais importantes para o desenvolvimento da inteligência eram a saúde, educação e o trabalho. As duas primeiras áreas afetam significativamente o desenvolvimento saudável do adolescente, que, sendo educado de forma eficaz, desenvolverá um maior nível de inteligência.

+ info

Multidimensionalidade e Multidirecionalidade

O desenvolvimento ao longo do ciclo de vida envolve a ideia de que este processo não se encerra na idade adulta, mas abrange toda a existência, desde o nascimento até à morte.Tradicionalmente, o estudo do desenvolvimento focava-se quase exclusivamente nas mudanças que ocorrem desde a concepção até à adolescência, seguidas de um declínio gradual na velhice. Presumia-se que as cinco ou seis décadas após a adolescência resultavam em poucas ou nenhumas alterações de desenvolvimento.A visão contemporânea sugere que alterações específicas no desenvolvimento podem ocorrer mais tarde na vida, sem serem predeterminadas ao nascer. Eventos iniciais da infância podem ser modificados por acontecimentos posteriores na vida de uma pessoa. Esta perspectiva enfatiza que todas as fases do ciclo de vida contribuem de forma igual para a regulação do desenvolvimento humano, sem que nenhum período tenha supremacia sobre outro. Ao longo da vida, os indivíduos enfrentam inúmeros desafios, oportunidades e situações que moldam e fortalecem o seu desenvolvimento.

+ info

Multidimensionalidade e Multidirecionalidade

Baltes afirma que a multidimensionalidade e a multidirecionalidade são características essenciais do desenvolvimento humano. Por multidimensionalidade, Baltes refere-se à interação complexa de fatores, tanto internos como externos, que influenciam o desenvolvimento ao longo da vida. Consequentemente, certos fatores podem ter um impacto mais significativo num determinado domínio do que outros. Ainda assim, Baltes sublinha que nenhum critério isolado determina a formação de um domínio.Na segunda parte da sua proposição, referindo-se à multidirecionalidade, Baltes argumenta que o desenvolvimento de um domínio específico não ocorre de forma linear e constante, aumentando a eficácia funcional de uma modalidade particular. Pelo contrário, o desenvolvimento pode ser caracterizado pela capacidade tanto de aumento quanto de diminuição da eficácia ao longo da vida de um indivíduo. Como resultado, o desenvolvimento de vários domínios é, por natureza, multidirecional.

+ info

Multidimensionalidade e Multidirecionalidade

A Puberdade e a menopausa são momentos de várias mudanças biológicas e fisiológicas no corpo humano.O início da puberdade masculina é acentuada pelo crescimento dos testículos e tórax e nas mulheres pelo crescimento dos seios e quadril, porém as mudanças mais notáveis logo á partida é a ejaculação nos homens e a menstruação nas mulheres, além do crescimento de pelos e elevada produção de suor.A autorregulação é um domínio da puberdade que sofre profundas mudanças multidirecionais durante a adolescência. Na infância, as pessoas têm dificuldade em regular eficazmente as suas ações e comportamentos impulsivos. Os estudiosos observaram que essa falta de regulação eficaz frequentemente resulta em comportamentos impulsivos nas crianças, sem considerar plenamente as consequências de suas ações.

+ info

Multidimensionalidade e Multidirecionalidade

. Ao longo da puberdade, as mudanças neuronais buscam lidar com esse comportamento desregulado, aumentando a capacidade de regular as emoções e os impulsos. Inversamente, a capacidade dos adolescentes para se envolverem em atividades espontâneas e criativas, ambos domínios comumente associados ao comportamento impulsivo, diminui ao longo da adolescência em resposta a mudanças na cognição. No final, as mudanças neuronais no sistema límbico e no córtex pré-frontal, que estão associadas à puberdade, levam ao desenvolvimento da autorregulação e à capacidade de considerar as consequências de suas ações.A menopausa por outro lado apenas ocorre no sexo feminino e é logo associado ao fim da menstruação.Isto ocorre pois a partir desta época, (entre os 40 e 58 anos), os ovários começam a reduzir a sua atividade logo deixam de óvular, o que leva a cada vez menos menstruações até acabarem de vez.Nestes dois exemplos é possível verificar a multiplicidade de direções que o desenvolvimento humano toma, já que, além da maturação sexual, desenvolve-se também em consolidação as faculdades cognitivas e alterações emocionais ao invés de separadamente.

+ info

Desenvolvimento com ganhos e perdas

Baltes argumenta que o desenvolvimento ao longo da vida é influenciado pela "expressão conjunta das características de crescimento (ganho) e declínio (prejuízo)." O resultado desta relação ganho/perda é que o desenvolvimento de um indivíduo ocorre no contexto desta dinâmica. Esta relação entre ganhos e perdas de desenvolvimento segue uma direção que visa otimizar seletivamente certas capacidades, exigindo o sacrifício de outras funções, um processo conhecido como otimização seletiva com compensação. De acordo com este processo, ao longo da vida, os indivíduos priorizam determinadas funções em detrimento de outras, reduzindo a capacidade de adaptação de alguns elementos para permitir a especialização e uma maior eficácia em outras áreas. A aquisição da autorregulação eficaz nos adolescentes ilustra o paradigma ganho/perda apresentado por Baltes. À medida que os adolescentes desenvolvem a capacidade de regular eficazmente as suas ações, podem ser obrigados a sacrificar recursos para otimizar seletivamente as suas reações. Por exemplo, podem sacrificar a sua capacidade de serem espontâneos e criativos se estiverem constantemente obrigados a tomar decisões ponderadas e a regular as suas emoções.

+ info

Plasticidade

  • Plasticidade denota variabilidade intrapessoal e concentra-se fortemente nas potencialidades e limites da natureza do desenvolvimento humano. A noção de plasticidade enfatiza que existem muitos resultados de desenvolvimento possíveis e que a natureza do desenvolvimento humano é muito mais aberta e pluralista do que o que é inicialmente sugerido pelas visões tradicionais; não há uma única via que deva ser seguida no desenvolvimento de um indivíduo ao longo do ciclo de vida.
  • A plasticidade é crucial para a investigação atual, pois o potencial para a intervenção deriva da noção de plasticidade no desenvolvimento. O desenvolvimento ou comportamento indesejado poderia potencialmente ser prevenido ou melhorado.

Carácter multidisciplinar do desenvolvimento

  • Os investigadores indicam explicitamente que é necessário combinar várias disciplinas para definir as origens e a direcionalidade desta teoria. Esta abordagem multidisciplinar também pode delinear a origem e os mecanismos associados às influências no desenvolvimento humano, algo que uma única disciplina, como a psicologia, teria dificuldade em fazer. A psicologia, por si só, só conseguiria fornecer uma visão parcial do desenvolvimento humano desde a concepção até à morte.
  • A adoção de uma perspetiva multidisciplinar é fundamental para compreender as complexidades do desenvolvimento ao longo da vida, assim como para reconhecer as limitações do estudo do desenvolvimento comportamental. Diversas disciplinas podem contribuir com conceitos importantes que, ao serem integrados, podem culminar numa conceção nova e mais rica do desenvolvimento ao longo de toda a vida.

+ info

Contextualismo como Paradigma

O contextualismo, como um paradigma, é a ideia de Baltes de que três sistemas de influência biológica e ambiental trabalham em conjunto para influenciar o desenvolvimento: mudanças normativas reguladas pela idade, mudanças normativas reguladas pela história e mudanças não normativas. Baltes escreveu que estas três influências operam ao longo da vida, os seus efeitos acumulam-se com o tempo e, como um conjunto dinâmico, são responsáveis pela forma como a vida se desenvolve. No que respeita ao desenvolvimento do adolescente, as influências normativas reguladas pela idade ajudariam a explicar as semelhanças dentro de um grupo, as influências normativas reguladas pela história ajudariam a explicar as diferenças entre os grupos, e as influências não normativas explicariam as idiossincrasias de cada adolescente no desenvolvimento individual.

+ info

Mudanças não normativas

Mudanças normativas graduadas pela história

Mudanças normativas graduadas por idade

Mudanças

  • Outros fatores a considerar são educação e fatores parentais, saúde e bem-estar, cultura, estudos entre culturas, etnia, estado socioeconómico e sexo. Pois um aspeto interessante da teoria life-span é que foi possível observar uma diferenciação no desenvolvimento dos indivíduos dependendo das suas questões étnicas, sexuais e socioeconômicas. Sendo as formas de um homem e de uma mulher, de um negro e um branco, de alguém pobre e de alguém da classe média envelhecerem diferentes devido às diferentes realidades a que estes indivíduos são sujeitos.​
  • Também existem também fatores que poderão afetar o desenrolar do desenvolvimento, podendo ser problemas genéticos e ambientais, problemas de capacidade de mudança e de estabilidade e problemas de continuidade e descontinuidade.

Fatores adicionais a considerar nas mudanças

Conclusão

  • O estabelecimento da psicologia do envelhecimento nas últimas décadas é uma decorrência da consolidação do paradigma do desenvolvimento ao longo de todo o ciclo de vida (life-span), consolidação esta associada ao desenvolvimento de programas sólidos de pesquisa que incluíram a sua verificação empírica e que geraram consideráveis corpos de conhecimentos. Esta perspetiva surgiu como uma síntese entre os novos conhecimentos sobre o desenvolvimento ontogenético e os novos pressupostos sobre a dinâmica da interação de variáveis genético-biológicas, socioculturais e psicológicas. A sua influência hoje influencia o estudo do desenvolvimento em outras fases da vida e a teorização na psicologia do desenvolvimento.

+ info

Mudanças normativas graduadas por idade

As mudanças normativas graduadas por idade são alterações de natureza genético-biológica ao longo das idades, que englobam fatores como o desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social durante a infância, adolescência e idade adulta de uma pessoa.​ Ex: o crescimento rápido na infância e o subsequente desenvolvimento motor, na adolescência é a puberdade, o crescimento rápido e o desenvolvimento sexual secundário e na idade adulta é a estabilidade física e mudanças relacionadas com a idade, como a perda de elasticidade da pele e a diminuição da função muscular.

Mudanças não normativas
  • Este tipo de desenvolvimento cognitivo é motivado por fatores repentinos não normativos, isto significa algo não normal, inabitual, irregular e fora da norma. São então alterações imprevisíveis vindas de fatores biológicos ou sociais que geram grande carga e impacto na vida de indivíduos.​
  • Ex: Doenças graves ou acidentes, a perda de um emprego ou uma mudança repentina de carreira, eventos familiares inesperados, mudanças súbitas nas relações pessoais, mudanças inesperadas nas circunstâncias financeiras e eventos traumáticos.
Mudanças normativas graduadas por história

Este tipo de mudança deriva de eventos de natureza psicossociais, associados ao processo de socialização, onde todos os indivíduos experienciam coletivamente certos fatores. Condições como o impacto de eventos mundiais, como guerras, também os avanços tecnológicos, os movimentos sociais, os desenvolvimentos científicos e as mudanças culturais e económicas. Ex: Os avanços tecnológicos, como a popularização da internet e as suas consequências na área da comunicação, avanços tecnológicos podem criar novas oportunidades e desafios ao longo do desenvolvimento.