Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

OSCAR WILDE

Horizontal infographics

TEN WAYS TO SAVE WATER

Horizontal infographics

NORMANDY 1944

Horizontal infographics

LIZZO

Horizontal infographics

BEYONCÉ

Horizontal infographics

ONE MINUTE ON THE INTERNET

Horizontal infographics

Transcript

Vantagens e Desvantagens

Corrente Elétrica e Potência

Tipos de LED

Materiais Utilizados

História 3

História 2

História 1

Revolução Luminescente: Uma Visão Abrangente sobre os LEDsGonçalo Santos, Nº15, 10ºA

Led Emitting Diode

Diodo Emissor de Luz

Durante as décadas de 1960 e 1970, os LEDs de luz vermelha e infravermelha foram predominantemente empregados em indicadores. Em 1972, M. George Craford alcançou um marco ao desenvolver o LED amarelo e aprimorar a eficiência dos LEDs vermelhos. Nos anos 1980, testemunhamos avanços significativos com LEDs de alta eficiência, além da introdução de cores adicionais como verde e azul.

História -Desenvolvimentos e Comercialização (1960-1990):

Os LEDs são dispositivos semicondutores compostos por materiais como arsenieto de gálio (GaAs), nitreto de gálio (GaN) e fosfeto de gálio (GaP), que emitem luz quando uma corrente elétrica passa por eles. O substrato, feito de materiais como safira, silício ou outros semicondutores, também desempenha um papel fundamental na construção dos LEDs, influenciando propriedades como eficiência luminosa e dissipação de calor.

Material Utilizado

Os LEDs são normalmente alimentados por corrente contínua (DC), o que implica que a eletricidade flui numa única direção. A corrente elétrica que atravessa um LED pode variar consideravelmente, com valores típicos situados entre os 10 mA e 1 A, dependendo do tipo de LED e da aplicação específica. No que diz respeito à potência, os LEDs podem abranger uma vasta gama, desde menos de 1 watt para LEDs de baixa potência, até vários watts para LEDs de alta potência. Essa variação na potência reflete-se na luminosidade e na intensidade da luz emitida pelo LED.

Corrente Elétrica e Potência:

Em 1907, o cientista britânico H.J. Round fez a primeira observação da emissão de luz em um diodo semicondutor. Durante os anos 1920, Oleg Losev, um cientista russo, conduziu estudos importantes sobre a eletroluminescência em materiais semicondutores. Finalmente, em 1962, Nick Holonyak Jr., trabalhando na General Electric, desenvolveu o primeiro LED visível, que emitia luz na cor vermelha.

História - Início e Primeiros Desenvolvimentos (1907-1962):

Atualmente existem 5 tipos de LEDs diferentes:

  • LEDs de baixa potência: Usam corrente contínua (DC) de até 20 mA e são comumente usados em indicadores e displays.
  • LEDs de alta potência: Podem usar correntes de centenas de mA a vários A e são usados em iluminação geral, faróis de automóveis, etc.
  • LEDs RGB: Combinam LEDs vermelhos, verdes e azuis para produzir uma ampla gama de cores.
  • LEDs UV: Emitir luz ultravioleta para aplicações especializadas.
  • LEDs Infravermelhos (IR): Utilizados em controladoress remotos, sensores, etc.

Tipos de LEDs

Em 1994, Shuji Nakamura alcançou um avanço significativo ao desenvolver o LED azul de alta eficiência, o que possibilitou a criação de LEDs brancos através da mistura de cores. Na década de 2000, os LEDs brancos rapidamente se tornaram uma escolha popular para iluminação, devido à sua eficiência energética e longa vida útil.

História - Inovações Recentes (1990-presente):

Consumo de Energia: Altamente eficientes, consumindo menos energia que lâmpadas incandescentes e fluorescentes.Qualidade da Luz: Fornecem luz de alta qualidade com boa reprodução de cores.Efeitos sobre a Retina: Geralmente são seguros para os olhos.

Vantagens:

Custo Inicial: Mais caros para comprar, embora possam economizar dinheiro a longo prazo.Calor: Podem gerar calor, necessitando de dissipadores de calor.Efeitos sobre a Retina: A exposição prolongada a luz azul intensa pode afetar a retina.

Desvantagens: