Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Helena Pereira, Francisca Silva, Miguel Correia e Vitor Valente

Ecologia

START

Na economia e nos direitos humanos

Estudar a ecologia é compreender melhor como os seres vivos interagem entre si e com o meio em que vivem

Ecologia- DEfinição

Conjunto de relações entre um organismo e o seu meio ambiente

RElação entre economia e a ecologia

ECONOMIA AMBIENTAL

ECONOMIA VERDE E INOVAÇÕES TECNOLOGICAS

SUSTENTABILIDADE E CRESCIMENTO ECONÓMICO

SUBtópicos da relação economia e a Ecologia

RECURSOS NATURAIS E ATIVIDADES ECONÓMICAS

RElação entre osdireitos humanos e a ecologia

SAÚDE E MEIO AMBIENTE

JUSTIÇA AMBIENTAL E EQUIDADE

DIREITOS LEGAIS E PROTEÇÃO AMBIENTAL

SUBtópicos da relação entre os direitos humanos e a ecologia

RECURSOS NATURAIS E NECESSIDADES HUMANAS

São 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que representam um apelo urgente à ação de todos os países, desenvolvidos e em desenvolvimento, para uma parceria global. Os ODS reconhecem que a erradicação da pobreza e outras privações devem ser acompanhadas de estratégias que melhorem a saúde e a educação, reduzam a desigualdade e estimulem o crescimento económico, enquanto combatem as alterações climáticas e preservam os ecossistemas.

OBJETIVOS DOS DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Até 2030, aumentar a urbanização inclusiva e sustentável, e as capacidades para um ordenamento do povoamento humano participativo, integrado e sustentável, em todos

Até 2030, proporcionar o acesso a sistemas de transporte seguros, acessíveis, sustentáveis e a preço acessível para todos, melhorando a segurança rodoviária através da expansão da rede de transportes públicos, com especial atenção para as necessidades das pessoas em situação de vulnerabilidade, mulheres, crianças, pessoas com deficiência e idosos

Até 2030, garantir o acesso de todos à habitação segura, adequada e a preço

Objetivos que visam a ecologia

Até 2030, alcançar a gestão sustentável e o uso eficiente dos recursos naturais

Implementar o Plano Decenal de Programas sobre Produção e Consumo Sustentáveis, com todos os países a tomar medidas, e os países desenvolvidos assumindo a liderança, tendo em conta o desenvolvimento e as capacidades dos países em desenvolvimento

Até 2030, aumentar a urbanização inclusiva e sustentável, e as capacidades para um ordenamento do povoamento humano participativo, integrado e sustentável, em todos

Objetivos que visam a ecologia

Melhorar a educação, aumentar a consciencialização e a capacidade humana e institucional sobre medidas de mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce no que respeita às alterações climáticas

Integrar medidas relacionadas com alterações climáticas nas políticas, estratégias e planos nacionais

Reforçar a resiliência e a capacidade de adaptação a riscos relacionados com o clima e as catástrofes naturais em todos os países

Objetivos que visam a ecologia

Minimizar e enfrentar os impactos da acidificação dos oceanos, inclusive através do reforço da cooperação científica em todos os níveis

Até 2020, gerir de forma sustentável e proteger os ecossistemas marinhos e costeiros para evitar impactos adversos significativos, inclusive através do reforço da sua capacidade de resiliência, e tomar medidas para a sua restauração, a fim de assegurar oceanos saudáveis e produtivos

Até 2025, prevenir e reduzir significativamente a poluição marítima de todos os tipos, especialmente a que advém de atividades terrestres, incluindo detritos marinhos e a poluição por nutrientes

Objetivos que visam a ecologia

Até 2030, combater a desertificação, restaurar a terra e o solo degradados, incluindo terrenos afetados pela desertificação, secas e inundações, e lutar para alcançar um mundo neutro em termos de degradação do solo

Até 2020, promover a implementação da gestão sustentável de todos os tipos de florestas, travar a deflorestação, restaurar florestas degradadas e aumentar substancialmente os esforços de florestação e reflorestação, a nível global

Até 2020, assegurar a conservação, recuperação e uso sustentável de ecossistemas terrestres e de água doce interior e os seus serviços, em especial florestas, zonas húmidas, montanhas e terras áridas, em conformidade com as obrigações decorrentes dos acordos internacionais

Objetivos que visam a ecologia

Interactive question

1/4

Interactive question

2/4

Interactive question

3/4

Interactive question

4/4

Obrigado pela vossa atenção

RECURSOS NATURAIS E ATIVIDADES ECONÓMICAS

A economia depende fundamentalmente dos recursos naturais fornecidos pela ecologia. Esses recursos incluem minerais, combustíveis fósseis, água, ar, solo, florestas e a biodiversidade em geral. As indústrias extrativas, como a mineração, a pesca e a exploração de petróleo e gás, são exemplos claros de setores económicos que dependem diretamente dos recursos naturais. Além disso, a agricultura e a silvicultura baseiam-se na saúde do solo e na disponibilidade de água, ambas influenciadas por processos ecológicos.

Um dos desafios centrais na relação entre ecologia e economia é a questão da sustentabilidade. O crescimento económico tem sido medido pelo aumento do Produto Interno Bruto, muitas vezes sem considerar os custos ambientais. No entanto, a degradação ambiental, como a poluição, a perda de biodiversidade e as mudanças climáticas, pode comprometer a capacidade de sustentar o crescimento económico no longo prazo..

SUSTENTABILIDADE E CRESCIMENTO ECONÓMICO

A transição para uma economia verde inclui o desenvolvimento de tecnologias limpas, como energia solar e eólica, que reduzem a dependência de combustíveis fósseis e diminuem as emissões de gases de efeito estufa. A inovação tecnológica também pode melhorar a eficiência no uso dos recursos, reduzir o desperdício e promover a reciclagem. Investimentos em infraestrutura verde, como transporte público sustentável e edificações eficientes em termos de energia.

ECONOMIA VERDE E INOVAÇÕES TECNOLOGICAS

A economia ambiental é uma área que usa os princípios da economia para estudar a gestão dos recursos ambientais, de modo a entender como indivíduos e organizações tomam decisões sobre o uso de recursos naturais e como essas decisões afetam o meio ambiente.As principais áreas de estudo incluem:• a avaliação de recursos e serviços ambientais;• a avaliação dos custos e benefícios das políticas ambientais;.

ECONOMIA AMBIENTAL

A degradação ambiental muitas vezes afeta desproporcionalmente as comunidades marginalizadas e vulneráveis. A busca por justiça ambiental inclui garantir que todas as pessoas tenham acesso a um ambiente saudável e participem das decisões que afetam seu entorno. Promover a equidade ambiental é essencial para proteger os direitos humanos de todos os membros da sociedade.

JUSTIÇA AMBIENTAL E EQUIDADE

A água potável e o saneamento básico são essenciais para a sobrevivência e o bem-estar humano. A degradação ambiental pode levar à escassez de recursos hídricos e à falta de saneamento adequado. A gestão sustentável dos recursos naturais é fundamental para garantir o acesso equitativo a esses recursos.

RECURSOS NATURAIS E NECESSIDADES HUMANAS

Convenções internacionais reconhecem o direito a um ambiente saudável como um direito humano fundamental. A legislação ambiental visa proteger o meio ambiente e, por extensão, os direitos humanos. A aplicação eficaz das leis ambientais é essencial para garantir a preservação dos direitos humanos.

DIREITOS LEGAIS E PROTEÇÃO AMBIENTAL

A qualidade do meio ambiente influencia diretamente a saúde humana. A poluição do ar, da água e do solo contribui para doenças e problemas de saúde. A proteção do meio ambiente é crucial para garantir uma vida saudável e digna para todas as pessoa

SAÚDE E MEIO AMBIENTE