Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Mariana Gonçalves 12ºi nº20

Geografia C Professora Andreia Drumond

Estudo Caso; Fast fashion

Gestão de Resíduos

Mariana Gonçalves 12ºi nº20

Geografia C Professora Andreia Drumond

Estudo Caso; Fast fashion

Gestão de Resíduos

Conclusão e Webgrafia

Papel e Atuação das ONG´s Mundiais

(Continuação)

Papel e atuação Das Comunidades

(Continuação)

Ações e Medidas da Mitigação

Fatores Justificantes dos impactos

Impactos Desiguais na PED

Impactos Desiguais na PD

Análise e Reflexões

Impactos Ambientais e Sociais

Fast Fashion, O problema

Desenvolvimento da PAG

Introdução

Indíce

Objetivos do trabalho:Análise do Ciclo de Vida dos Produtos;Avaliação dos impactos Ambientais;Estudos das Práticas de Gestão de Resíduos;Comparação das Diferenças regionais;Proposta de Soluções Sustentáveis.

Introdução

  • Promoção da economia Circular: Incentivar práticas como a reciclagem, a reutilização e criação de produtos duráveis e reparáveis.
  • Inovação na Produção: Desenvolver tecnologias e materiais sustentáveis que reduzam o impacto ambiental.
  • Regulamentações e Políticas Globais: Implementar e reforçar políticas ambientais internacionais que assegurem práticas de produção e descarte mais responsáveis em todos os países.
  • Descrição: Os países em desenvolvimento tornam-se frequentemente os principais locais de produção de moda rápida devido aos custos laborais mais baixos e às regulações ambientais menos rigorosas
  • Impacto nos PD: Nos países desenvolvidos, a fast fashion gera volumes elevados de resíduos que são, muitas vezes, exportados para países em desenvolvimento.
  • Impactos nos PED: Os países em desenvolvimento sofrem com a poluição industrial, a exploração laboral e a acumulação de resíduos, que enfrentam dificuldades adicionais devido á falta de infraestruturas adequadas para a gestão de resíduos e políticas ambientais eficazes.
  • Descrição: A Produção de roupas envolve processos que poluem a água (uso de corantes e produtos químicos), o ar (emissões de carbono),e o solo (descarte inadequado de resíduos texteis).
  • Impacto Global: Estes impactos são sentidos mundialmente, agravando problemas como a mudança climática e a escassez de recursos naturais
  • Descrição: A "moda rápida" incentiva a produção e o consumo excessivo de roupas, que resultam em grandes volumes de resíduos texteis.
  • Impacto Global: O aumento da produção leva a uma maior utilização de recursos naturais e á degredação de resíduos, que conruibuem significativamente para a degradação ambiental global.

2- Poluição e Degradação Ambiental:

1- Produção e consumos Exacerbados:

3- Desigualdade de Impactos entre PD e PED:

4- Soluções e Estratégias para a Mitigação

Desenvolvimento da Problemática Ambiental Global e Impactos desiguais

+ info

A indústria da fast fashion está globalmente distribuída, mas as suas operações têm impactos diferenciados dependendo da região a que se refere: Países Desenvolvidos (PD): São os principais consumidores da fast fashion. A alta demanda nesses países impulsiona a produção intensiva e a rápida rotação de produtos. Exemplos: Estados Unidos, União Europeia. Países em Desenvolvimento (PED): Servem principalmente como centros de produção devido ao baixo custo da mão de obra e regulamentos ambientais menos rígidos. Exemplos: Bangladesh, Índia, Vietnam, Camboja.

A fast fashion refere-se a um modelo de negócio no setor da moda que se caracteriza pela produção rápida e a baixo custo de grandes quantidades de roupas, inspiradas nas últimas tendências. Esta abordagem permite que as empresas renovem frequentemente as suas coleções, incentivando um ciclo constante de compra e descarte. No entanto, este modelo tem sérias consequências ambientais e sociais.

Fast Fashion, o problema

+ info

Condições de Trabalho: Nos países produtores, os trabalhadores da indústria textil enfrentam frequentemente condições de trabalho precárias, salários baixos e falta de direitos laborais. Saúde e Segurança: A exposição a produtos químicos perigosos e ambientes de trabalho inseguros coloca em risco a saúde dos trabalhadores.

Impactos Ambientais:Consumo de Água: A produção textil é altamente intensiva em água. Estima-se que a indústria da moda use cerca de 79 bilhões de metros cúbicos de água por ano. Poluição da Água: A indústria têxtil é responsável por aproximadamente 20% da poluição industrial da água global, principalmente devido ao descarte de corantes e produtos químicos nos cursos de água. Emissões de Carbono: A produção e transporte de roupas contribuem significativamente para as emissões de gases de efeito estufa. A indústria da moda é responsável por cerca de 10% das emissões globais de carbono. Resíduos Sólidos: Anualmente, cerca de 92 milhões de toneladas de resíduos texteis são gerados, com uma grande parte tendo como fim aterros sanitários.Impactos sociais:

Impactos Ambientais e Sociais

+ info

Necessidade de Ações Coletivas: A transição para uma moda mais sustentável requer ações coordenadas entre governos, indústrias e consumidores. Políticas e Regulações: Necessidade de políticas mais rigorosas que promovam a economia circular e regulamentem a produção e descarte de produtos têxteis. Inovação e Tecnologia: Investimento em tecnologias de produção limpa e materiais sustentáveis. Educação e Consciência: Aumentar a conscientização dos consumidores sobre os impactos da fast fashion e promover práticas de consumo mais sustentáveis.

A fast fashion representa um desafio complexo que combina questões ambientais e sociais. A produção intensiva e o consumo exacerbado resultam em impactos severos tanto nos países desenvolvidos quanto nos países em desenvolvimento. Nos PED, a produção gera poluição e condições de trabalho desfavoráveis, enquanto que nos PD, o descarte massivo de roupas cria problemas significativos de resíduos.

Análise e Reflexões

Consumo Excessivo e Descartabilidade: Descrição: Nos PD, os consumidores têm maior poder de compra, o que leva a um consumo elevado de roupas de moda rápida. As peças são frequentemente compradas e descartadas após poucos usos. Impacto: Geração massiva de resíduos texteis. Nos Estados Unidos, por exemplo, cerca de 85% dos têxteis descartados acabam em aterros sanitários ou incinerados . Justificativa: Alto poder aquisitivo, cultura de consumo e obsolescência programada. Desafios na Gestão de Resíduos: Descrição: A capacidade dos PD para gerenciar a quantidade crescente de resíduos têxteis é limitada. Impacto: Pressão sobre os sistemas de gestão de resíduos e aterros sanitários, levando a impactos ambientais como a contaminação do solo e da água. Justificativa: Infraestrutura de gestão de resíduos insuficiente para lidar com o volume gerado. Pegada de Carbono: Descrição: A produção e transporte de roupas para os PD contribuem significativamente para as emissões de carbono. Impacto: Aumento das emissões de gases de efeito estufa, contribuindo para a mudança climática. Justificativa: Altas taxas de consumo e dependência de transporte globalizado.

Impactos nos PD

Impactos Desiguais da Fast Fashion nos PD e nos PED

Impactos nos Países em Desenvolvimento (PED) Poluição Industrial: Descrição: Os PED são centros de produção para a indústria da fast fashion, onde a regulamentação ambiental é frequentemente menos rigorosa. Impacto: Poluição da água e do ar devido ao uso intensivo de produtos químicos e processos de tingimento. Justificativa: Legislação ambiental fraca e procura por custos de produção mais baixos. Condições de Trabalho Precárias: Descrição: Os trabalhadores da indústria têxtil nos PED enfrentam, geralmente, condições de trabalho inseguras e salários baixos. Impacto: Problemas de saúde ocupacional e exploração laboral. Justificativa: Falta de regulamentação trabalhista eficaz e pressão por baixos custos de produção. Resíduos e Exportação de Resíduos: Descrição: Muitos resíduos têxteis dos PD são exportados para os PED. Impacto: Acúmulo de resíduos importados que os países receptores não têm infraestrutura adequada para gerenciar. Justificativa: Incapacidade dos PED de implementar sistemas eficazes de gestão de resíduos e a prática dos PD de exportar seus resíduos.

Impactos nos PED

Impactos Desiguais da Fast Fashion nos PD e nos PED

+ info

  • Diferenças Económicas
  • Regulamentações Ambientais e Trabalhistas
  • Infraestrutura de Gestão de Resíduos
  • Pressão da Indústria e Globalização

Fatores que Justificam os Impactos Desiguais

3. Melhorias na Produção e Processos Industriais 3.1Eficiência Energética e Uso de Energias Renováveis: Reduzir a pegada de carbono da produção de roupas através da implementação de tecnologias de eficiência energética e uso de fontes de energia renováveis.

2. Design Sustentável 2.1Uso de Materiais Sustentáveis: Adotar materiais que tenham menor impacto ambiental, como algodão orgânico, tecidos reciclados, cânhamo, bambu e materiais biodegradáveis.

1. Economia Circular e Reciclagem 1.1Promoção da Economia Circular: Implementar modelos de negócios baseados na economia circular, onde os produtos são desenhados para ser reutilizados, reciclados ou compostados no final da sua vida útil.

Ações Concretas e Medidas de Mitigação da Poluição Relacionada com a Fast Fashion

+ info

+ info

+ info

4.2Incentivos Econômicos: Oferecer incentivos fiscais e subsídios para empresas que adotam práticas sustentáveis e inovam em tecnologias verdes.

4. Regulamentação e Políticas Públicas 4.1Regulamentação Ambiental Mais Rigorosa: Implementar e fazer cumprir regulamentações ambientais mais rígidas que limitem a poluição e incentivem práticas sustentáveis.

3.2Tratamento de Efluentes e Redução de Produtos Químicos: Implementar sistemas eficazes de tratamento de efluentes e reduzir o uso de produtos químicos nocivos no processo de produção.

Ações Concretas e Medidas de Mitigação da Poluição Relacionada com a Fast Fashion

+ info

+ info

+ info

Info

1.2Promoção da Cooperação Internacional: Facilitar a colaboração entre países para compartilhar melhores práticas e tecnologias sustentáveis. Exemplos: Programas de Assistência Técnica: Oferecer assistência técnica e financeira a países em desenvolvimento para melhorar as suas práticas industriais e de gestão de resíduos. 1.3Financiamento de Projetos Sustentáveis: Organizações internacionais, como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI), podem financiar projetos que promovam a sustentabilidade na indústria da moda. Exemplos: Investimentos em Infraestrutura Verde: Financiar a construção de instalações de reciclagem e tratamento de efluentes nos países produtores.

1. Comunidade Internacional Papel e Atuação: 1.1 Estabelecimento de Normas e Regulamentações Globais: A comunidade internacional pode desenvolver e implementar normas e regulamentos globais para a indústria da moda. Isso inclui padrões ambientais e de direitos trabalhistas. Exemplos: Convenções da OIT: A Organização Internacional do Trabalho (OIT) define normas de trabalho seguras e justas que os países membros são incentivados a adotar. Acordos Ambientais: Acordos como o Acordo de Paris incentivam a redução de emissões de carbono, o que pode incluir a indústria têxtil.

Papel e Atuação da Comunidade Internacional, Comunidades Locais e ONGs Mundiais

2.3Iniciativas de Gestão de Resíduos: Desenvolver sistemas locais de coleta e reciclagem de resíduos têxteis.Exemplos: Centros Comunitários de Reciclagem: Estabelecer centros onde as pessoas podem entregar as suas roupas usadas para reciclagem ou reutilização.

2. Comunidades Locais Papel e Atuação: 2.1 Adaptação e Implementação de Práticas Sustentáveis: As comunidades locais podem adotar práticas sustentáveis no consumo e descarte de roupas, promovendo a economia circular localmente. Exemplos: Mercados de Troca e Brechós: Incentivar a reutilização de roupas através de mercados de troca e lojas de segunda mão. 2.2Educação e Conscientização: As comunidades podem promover a educação ambiental e a conscientização sobre os impactos da fast fashion. Exemplos: Programas Educativos nas Escolas: Implementar currículos escolares que incluam educação sobre sustentabilidade e moda.

Info

Papel e Atuação da Comunidade Internacional, Comunidades Locais e ONGs Mundiais

Colaboração com Empresas: Trabalhar com marcas de moda para ajudá-las a desenvolver práticas mais sustentáveis.

Projetos de Desenvolvimento Sustentável: Implementar projetos que promovam práticas sustentáveis e forneçam alternativas viáveis à fast fashion.

Pesquisa e Publicação de Relatórios: Conduzir pesquisas detalhadas e publicar relatórios que documentam os impactos ambientais e sociais da fast fashion.

Advocacia e Lobbying: As ONGs têm um papel crucial na advocacia por políticas mais rigorosas e sustentáveis na indústria da moda.

+ info

Papel e Atuação das ONG´s Mundiais

Webgrafia

Conlusão

Dados Estatísticos:Consumo de Roupas: O consumo global de roupas duplicou nos últimos 15 anos, impulsionado pela moda rápida . Tempo de Vida das Roupas: Em média, uma peça de roupa é usada 7 a 10 vezes antes de ser descartada. Resíduos de Moda nos PD: Nos Estados Unidos, cerca de 85% dos texteis descartados acabam em aterros ou são incinerados . Exportação de Resíduos: Países como os EUA e os da UE exportam frequentemente resíduos texteis para países em desenvolvimento, exacerbando os problemas de gestão de resíduos nesses locais.

Os impactos da fast fashion são distribuídos de maneira desigual entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento devido a diferenças estruturais, económicas e regulamentares. Nos PD, os problemas concentram-se no consumo excessivo e na gestão de resíduos, enquanto que nos PED, os desafios são a poluição industrial e as condições de trabalho precárias.

https://www.organiko.pt/a-industria-fast-fashion

https://www.projetodraft.com/o-que-e-fast-fashion/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fast_fashion

https://www.reciclasampa.com.br/artigo/fast-fashion-x-revolucao-do-guarda-roupas

https://www.lpn.pt/pt/noticias/e-urgente-a-inclusao-de-medidas-para-combater-a-fast-fashion-nas-leis-sobre-texteis-da-ue

https://www.google.com/search?q=papel+das+ongs+na+fast+fashion&sca_esv=28e9cba476193d42&udm=2&biw=1536&bih=776&sxsrf=ADLYWILNMUbZvDp2SZVouoxJ5WtPqkwb-A%3A1717416043301&ei=a7BdZriAErObkdUPo4GhqAc&ved=0ahUKEwj44cSpsb-GAxWzTaQEHaNACHUQ4dUDCBA&uact=5&oq=papel+das+ongs+na+fast+fashion&gs_lp=Egxnd3Mtd2l6LXNlcnAiHnBhcGVsIGRhcyBvbmdzIG5hIGZhc3QgZmFzaGlvbkjeUFC6BljrTXAFeACQAQCYAWGgAbsXqgECMzS4AQPIAQD4AQGYAhugAoEQqAIKwgIHECMYJxjqAsICChAAGIAEGEMYigXCAggQABiABBixA8ICBRAAGIAEwgIEECMYJ8ICCxAAGIAEGLEDGIMBwgINEAAYgAQYsQMYQxiKBcICBhAAGAgYHsICBBAAGB7CAgcQABiABBgYmAMGkgcEMjQuM6AH9WU&sclient=gws-wiz-serp#vhid=bJTucb5NHKchDM&vssid=mosaic

A transição para um modelo de moda sustentável é imperativa para cumprir os ODS e os princípios da Agenda XXI. Isso exige ações coordenadas e compromissos de todos os atores envolvidos – desde governos e organizações internacionais até comunidades locais e consumidores. As ONGs desempenham um papel crucial na advocacia e na promoção de práticas sustentáveis, enquanto a comunidade internacional pode fornecer o suporte regulatório e financeiro necessário. As comunidades locais, por sua vez, são essenciais na implementação prática de soluções sustentáveis. A moda sustentável não é apenas uma necessidade ambiental, mas também uma questão de justiça social e económica. Alinhar as práticas da indústria da moda com os ODS e a Agenda XXI não é apenas desejável, mas essencial para garantir um futuro sustentável e equitativo para todas as pessoas e para o planeta.