Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

PROCESSOS SOCIAIS E PERSPETIVAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO

Beatriz Sousa, Catarina Pereira, Inês Barbosa e João Barbosa, 12ºB

Índice

Introdução

Influência social

Relação entre idividuos e grupos

Desenvolvimento humano

Relação estabelecida entre os temas

Conclusão

O inconformismo

Atração, agressão, intimidade e amor

Perspetiva psicanalista- Sigmund Freud

+ info

Influência Social- O inconformismo

rELAÇÃO

Este é um processo social no qual os indivíduos resistem às normas ou regras impostas e defendidas pela maioria, questionando ou desafiando as práticas estabelecidas, podendo ser motivado pela insatisfação, desejo de mudança ou simplesmente pela busca de alternativas melhores. Gandhi é um ótimo exemplo do resultado e da importância do inconformismo.

dESENVOLVIMENTO

O meio e as pessoas inseridas nele têm um papel fundamental na construção da nossa identidade. Somos moldados por outros individuos por comportamentos, atitudes, perceções e emoções dos outros indivíduos. As relações interpessoais podem ser colocadas, por exemplo, nestas quatro categorias que preferimos abordar:

Amor

O amor pode se manifestar de diversas formas, desde o amor romântico ao amor fraternal, contribuindo para a coesão e estabilidade dos grupos e relações interpessoais.

Relação entre idividuos e grupos

Atração

A atração pode ser caracterizada pelo desejo de proximidade. Pode surgir devido a afinidades, interesses comuns ou atração física.

Agressão

Os comportamentos agressivos traduzem-se no ataque físico ou verbal que visa provocar dano ou sofrimento ao outro. A agressão pode surgir de conflitos de interesses, diferenças de opinião ou competição por recursos.

Intimidade

A intimidade é a relação profunda entre indivíduos. Envolve a partilha de emoções, pensamentos e experiências, criando laços profundos. A sinceridade e confiança são condições indispensáveis para a construção de uma relação de intimidade.

fREUD

Desenvolvimento humano

O desenvolvimento humano é um processo complexo e contínuo que abrange parâmetros físicos, cognitivos, emocionais e sociais. De acordo com teorias (Freud), o desenvolvimento humano é marcado por estágios distintos, cada um com desafios específicos a serem superados.Compreender a psicologia de desenvolvimento humano é essencial, pois permite-nos compreender certos comportamentos auxiliando no desenvolvimento de estratégias de intervenção e apoio eficazes para auxiliar as pessoas no seu crescimento mental.

rELAÇÃO

Perspetiva psicanalista-Sigmund Freud

A teoria psicanalista de Freud explora o inconsciente para entender o comportamento humano. A mente é dividida em Id (prazer imediato), Ego (equilíbrio com a realidade) e Superego (moral e ética). O Id é inconsciente, enquanto o Ego e o Superego são parcialmente conscientes. O Ego usa mecanismos de defesa, como a repressão, para bloquear ansiedades. Freud via os sonhos como reveladores do inconsciente, distinguindo entre conteúdo manifesto (superficial) e latente (oculto). Freud desenvolveu técnicas clínicas, como associação livre e análise de transferência, para acessar e tratar o inconsciente. A psicanálise visa tornar consciente o inconsciente, ajudando a resolver conflitos internos e problemas emocionais.

A atração e o amor envolvem a interação entre Id, Ego e Superego. O inconformismo reflete desejos inconscientes que desafiam normas sociais, levando a escolhas de parceiros não convencionais.

A mente é dividida em Id, Ego e Superego. O inconformismo resulta do Ego equilibrando desejos do Id e normas do Superego, gerando conflitos internos.

Freud sugere que o princípio do prazer busca satisfação imediata, enquanto o princípio de realidade impõe considerar consequências. O inconformismo surge da luta contra essas restrições, afetando atração, intimidade e amor.

rELAÇÃO

Relação entre os temas abordados

Concluindo, inconformismo reflete conflitos entre Id, Superego e Ego, influenciando atração, agressão, intimidade e amor, e revelando tensões entre instintos de vida e morte e entre prazer e realidade.

Freud via a agressão como expressão do instinto de morte. O inconformismo pode levar a comportamentos agressivos contra normas sociais e frustração com as restrições do Superego e do princípio de realidade.A intimidade envolve conexão emocional. O inconformismo pode desafiar normas sociais sobre relações, resultando em conexões mais autênticas ou conflituosas.

Relação entre os temas abordados

ConclusÃO

jogo

Conclusão

Após a realização deste trabalho, compreendemos a forma como a influência social intervém na formação de identidades e como os vínculos emocionais desempenham um papel fundamental na maneira como construímos relacionamentos, levando-nos, assim, a refletir sobre a nossa evolução emocional e social- fruto de um grande número de elementos que moldam quem somos e como interagimos com o mundo ao nosso redor.

'O sonho é a satisfação de que o desejo se realize.'-Sigmund Freud

O que é a influência social?

A influência social é o resultado da interação, direta e/ou indireta, entre grupos ou indivíduos e o posterior impacto e mudança que têm nas nossas atitudes, comportamentos e crenças. Os processos de influência social são a normalização, o conformismo, a obediência e o inconformismo.

Atração interpessoal

Proximidade física – a convivência regular entre pessoas é capaz de tornar a relação mais profunda.Necessidade de pertença – desejo de pertença que traz conforto emocional e combate ao medo da solidão e da rejeição.Aparência física – tendemos a procurar maior proximidade como forma de reagir a uma apreciação positiva em termos de beleza física. E, assim, reagimos bem a atributos físicos que apreciamos, facilitando o envolvimento e a atração. Semelhanças ou diferenças – procuramos nos outros aspetos com os quais nos identificamos, assim como características que admiramos e sabemos não possuir. Reciprocidade – gostamos de quem gosta de nós. Temos mais facilidade em nos sentir bem com alguém que mostra o mesmo sentimento.

Agressão

Intenção de quem agride Agressão hostil – tenciona-se o sofrimento da vítima ou o seu prejuízo Agressão instrumental – tenciona-se obter algo, sendo o sofrimento uma estratégia para concretizar o que desejaQuem é agredido Agressão direta – dirige-se diretamente a quem quer agredir Agressão deslocada – a vítima é colateral, sofre a agressão sem ter uma relação direta com o conflitoForma como se manifesta Agressão dissimulada – comportamento explicitamente agressivo Agressão aberta – feita de modo discreto, por exemplo com sarcasmo ou cinismo Agressão inibida – o sujeito provoca dor ou sofrimento em si próprio

Intimidade

Comunicação autêntica – relação feita através da sinceridade e do respeitoVinculação emocional – a necessidade de pertença e o conforto emocional tornam as relações mais significativas e profundas Partilha espontânea – os níveis de proximidade permitem uma comunicação espontânea, incidindo sobre aspetos pessoais e expressa por palavras, atos ou gestos Reciprocidade – abertura do nosso «eu» mais profundo quando sentimos que o outro também deposita confiança em nós

Amor

Stern Berg apresenta-nos a tese triangular do amor, que categoriza três componentes: Intimidade – comunicação aberta e confidencial (componente emocional) Paixão – desejo de estar com o outro (componente motivacional) Compromisso – preocupação, cuidado e dedicação constante e duradoura (componente cognitiva)Segundo o psicólogo, estas três componentes permitem distinguir o amor dos outros tipos de relações interpessoais.

Façam scan do qr code para começar a jogar!