Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Os Maias

Capitulo xIv

Eça de queiroz

Indice

Eça de queiroz

1

contexto da obra e dESCRIÇÃO DO CAPITULO

2

Caracterização das personagenS

3

Espaços onde ocorre a ação

4

lIGUAGEM qUEIROSIANA

5

Nasceu: Povoa do Varzim,1845Universidade de Coimbra-Licenciatura em direitoOs MaiasO Crime do Padre AmaroFalecimento:Paris,1900

Eça de Queiroz

José Maria de Eça de Queiroz

Contexto da obra e descrição do capitulo

+

+

+

Caracterização das personagens

+

+

+

Caracterização das personagens

+

Espaços onde ocorre a ação

Ironia

+

+

+

Enumeração

Paralelismo de construção

Disfemismo

+

Linguagem queirosiana

Obrigado pela vossa atenção!

Ironia

A ironia é utilizada quando se menciona o “dever” da mulher, primeiro como “bela” e depois como “estúpida”.

Usava "um vidro entalado no olho";Tinha "nariz adunco, pescoço esganiçado";Boémio, excêntrico, exagerado;Era o autêntico retrato de Eça;Amigo inseparável e o confidente de Carlos;É o primeiro a conhecer a verdadeira entidade de Maria Eduarda.

João da Ega

É presumido, cobarde e sem dignidade;Representa o novo riquismo e os vícios da Lisboa da segunda metade do séc. XIX;Homem que revela a relação adúltera entre Carlos Da Maia e Maria Eduarda a Castro Gomes por uma carta;Tornar-se-á numa personagem traidor.

DÂMASO SALCEDE

Paralelismo de construção

Eça utiliza a anáfora do verbo “ser” seguido de adjetivos, como em “ser bela… ser estúpida”.

Avô de Carlos da Maia;Baixo, maciço, de ombros quadrados e fortes, cara larga, o nariz aquilino e a pele corada. Cabelo era branco, muito curto e a barba branca e comprida;Simpático e homem de carácter culto e requintado nos gostos;Vive no Ramalhete.

Afonso da Maia

Enumeração

Na listagem das “qualidades” ou “deveres” da mulher, existe uma enumeração que contribui para a caracterização das personagens.

Disfemismo

O uso da palavra “estúpida” também é um recurso expressivo que contribui para a caracterização da personagem feminina.

É o protagonista;Um belo e magnífico rapaz, culto e bem educado;Alto, bem constituído, pele branca, cabelos negros e ondulados e barba fina;Filho de Pedro da Maia;É completamente apaixonado por Maria Eduarda (sua irmã).

Carlos da Maia

Bela mulher, alta, loira, bem feita;É irmã de Carlos da Maia e é apaixonada por ele;Vive com Castro Gomes (é como uma prostituta pois este paga para ela estar com ele);Foi abandonada pela mãe quando era mais nova.

Maria Eduarda

Homem gentil, inglês, pensa antes de agir;Considerado um verdadeiro homem.Representa a formação britânica, o protótipo do que deve ser um homem.É um personagem com pouca importância para o desenrolar da ação.

Craft

Homem que está com Maria Eduarda;Trouxe-a da miséria que vivia em Paris;Toda a gente supôs que Maria Eduarda era sua mulher (e na verdade não eram);Quando descobre o romance entre a mesma e Carlos da Maia, abandona portugal.

Castro Gomes