Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Renascimento

Técnicas inovadoras

Indíce

Renascimento

Fillipo Brunelleschi

História da Santa Maria del Fiore

Como Fillipo se tornou o resposnsável

(Clicar em Itália para mais pormenores)

O Renascimento foi um movimento cultural, artístico e científico que começou na Itália no século XV e se espalhou pela Europa. Caracterizou-se pela redescoberta da cultura grega e romana, promovendo um grande desenvolvimento em diversas áreas do conhecimento. Este período destacou-se pelo reconhecimento das capacidades humanas, a curiosidade intelectual e o tempo livre de muitos cidadãos facilitaram o avanço dos estudos e das técnicas em vários campos do saber.

Renascimento

Filippo Brunelleschi

Filippo Brunelleschi foi um arquiteto, escultor e engenheiro renascentista italiano, nascido em 1377 em Florença. É conhecido pelas suas inovações na arquitetura e pela introdução dos princípios da perspectiva na arte, que revolucionaram o Renascimento.Nasceu numa família relativamente próspera. Começou a sua carreira como ourives e escultor, mas rapidamente se destacou na arquitetura e engenharia. A sua obra mais famosa é a cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore, pois ele desenvolveu técnicas inovadoras para a construir. Aplicou conhecimentos avançados de matemática e engenharia para resolver problemas estruturais, estabelecendo novos padrões na construção de grandes edificações. As suas invenções e técnicas na perspectiva geométrica influenciaram profundamente o desenvolvimento da arte e da arquitetura renascentista. Ele faleceu em 1446, em Florença, deixando um legado duradouro na história da arquitetura. As suas inovações e obras continuam a ser estudadas e admiradas.

A construção da Santa Maria del Fiore foi inicialmente projetada pelo arquiteto Arnolfo di Cambio, a catedral foi concebida para refletir a grandeza e a devoção religiosa da cidade. Caracterizada pelos arcos ogivais e uma estrutura suportada por contrafortes, a catedral incorporou os elementos típicos do estilo gótico, que permitiam edificações mais altas e luminosas. No entanto, durante a época gótica, a construção não foi concluída devido a vários fatores, incluindo dificuldades financeiras e problemas técnicos. O principal problema que impediu a sua conclusão foi a construção da cúpula central. Na época, não conseguiam projetar uma solução para cobrir o vasto vão de maneira segura e eficaz, uma vez que as técnicas de construção existentes não eram adequadas para cúpula de tal dimensão sem o uso de suportes temporários que bloqueassem o interior da catedral. Este desafio técnico levou a constantes interrupções e atrasos, resultando numa catedral que permaneceu incompleta até a chegada do Renascimento, quando Filippo Brunelleschi finalmente solucionou o problema com a sua inovadora cúpula.

Santa Maria Del Fiore

Como é que Fillipo conseguiu ser o responsável pela construção?

Filippo Brunelleschi tornou-se o arquiteto responsável pela construção da cúpula da Catedral através de um concurso realizado em 1418. Ele apresentou um modelo inovador e engenhoso para a cúpula, mantendo parte de seu projeto em segredo para preservar sua originalidade e garantir que suas ideias fossem reconhecidas como inovadoras. Ele propôs uma cúpula autoportante, uma estrutura que se sustentaria por si só, sem a necessidade de suportes internos durante a construção. Essa ideia era revolucionária para a época, já que a construção de cúpulas grandes normalmente exigia o uso de moldes e suportes internos, o que dificultava o processo e prolongava a obra. Ao longo dos anos seguintes, Brunelleschi supervisionou a construção da cúpula, implementando suas ideias inovadoras e superando os desafios técnicos que surgiram durante o processo.

Formato da Cúpula

Enquanto as cúpulas da época eram mais arredondadas, Brunelleschi optou por um formato mais afunilado, e essa decisão trouxe benefícios tanto estéticos quanto estruturais. Primeiramente, a forma pontiaguda permitiu uma distribuição mais eficaz do peso da cúpula. Ao se estreitar em direção ao topo, a carga da estrutura foi direcionada de forma mais uniforme para as paredes exteriores da cúpula. Isso não apenas aumentou a estabilidade da cúpula, mas também reduziu a carga concentrada no ponto mais alto, aliviando assim o risco de tensões excessivas. Além disso, a forma pontiaguda conferiu à cúpula uma estética impressionante. A ponta afiada elevando-se para o céu transmitia uma sensação de aspiração espiritual e grandiosidade divina, características valorizadas na arquitetura religiosa da época. Não apenas uma questão de beleza e estabilidade, a forma pontiaguda também apresentou vantagens práticas. Ao reduzir a resistência ao vento, minimizando a acumulação de água da chuva ou neve no topo, essencial para preservar sua integridade estrutural ao longo do tempo. Ele combinou funcionalidade e beleza em uma obra-prima duradoura.

Técnicas

Este método permitiu que a cúpula se sustentasse por si própria durante a construção, eliminando a necessidade de cimbres volumosos. Além disso, o casco duplo criou um espaço vazio entre os cascos interno e externo. A estrutura de dois cascos também distribuí o peso de forma mais uniforme, aumentando a estabilidade da cúpula e sua capacidade de resistir a forças externas, como vento e terremotos. Outra técnica inovadora foi a colocação dos tijolos em espiral. Os tijolos foram dispostos em um padrão helicoidal. O padrão em espiral ajudava a distribuir o peso da cúpula de maneira mais uniforme, reduzindo pontos de tensão e aumentando a resistência da estrutura. Esse método permitiu que a cúpula fosse construída em etapas, facilitando o trabalho dos construtores e permitindo ajustes durante o processo. A disposição em espiral conferia uma resistência adicional à estrutura, ajudando a conter as tensões internas e a manter a coesão dos tijolos. Além disso usaram os anéis de ferro que foram incorporados para fornecer um reforço adicional, conectando os cascos interno e externo e distribuindo as cargas. Esses anéis ajudaram a conter as tensões horizontais que poderiam causar rachaduras ou deformações na cúpula, mantendo a integridade estrutural. Durante o processo de construção, os anéis de ferro garantiam a estabilidade da estrutura, permitindo que a cúpula fosse erguida com segurança.

Casco Duplo
Técnicas

As nervuras desempenharam um papel crucial na construção da cúpula. Essas estruturas adicionais, frequentemente feitas de pedra ou tijolo, forneceram um suporte essencial à cúpula, distribuindo uniformemente seu peso e fortalecendo-a contra as forças externas. Ao conectar os cascos interno e externo da estrutura, as nervuras aumentaram sua estabilidade geral, fornecendo uma base sólida para a construção progressiva da cúpula. Durante o processo de construção, as nervuras serviram como ancoragens vitais, permitindo que os trabalhadores mantivessem a integridade da estrutura enquanto adicionavam novos anéis à cúpula. Além de seu papel estrutural, as nervuras facilitaram o trabalho dos construtores, fornecendo pontos de referência e suporte durante o processo de construção, contribuindo para a precisão e qualidade do trabalho final.

Nervuras
Técnicas

Serve como um isolante natural, ajudou a regular a temperatura dentro da igreja. Além disso, contribuiu para a estabilidade estrutural da catedral, distribuindo as cargas sobre as paredes internas da igreja. A entrada de luz natural através das aberturas estrategicamente posicionadas entre as cúpulas foi outra vantagem significativa, reduzindo a necessidade de iluminação artificial durante o dia, economizando energia e custos. Durante a construção, esse espaço também facilitou o trabalho dos construtores, servindo como uma passagem interna que permitia o acesso aos diversos pontos da estrutura, simplificando a logística e agilizando o processo de construção. Atualmente, essa passagem continua a servir como uma via de acesso a diferentes partes da catedral para manutenção e conservação, preservando a autenticidade histórica da estrutura e oferecendo uma visão privilegiada da engenharia por trás dessa obra-prima arquitetônica.

Espaço entre as duas cúpulas
Técnicas

O lanternim no topo da cúpula adiciona uma característica estética distintiva e funções práticas como iluminação e ventilação. Estruturalmente, atua como um contrapeso que ajuda a equilibrar as forças na cúpula, distribuindo o peso de forma uniforme e mantendo as juntas dos tijolos firmemente unidas. Atualmente, visitantes podem subir até o lanternim para apreciar uma vista panorâmica de Florença, fazendo dele um ponto de observação popular.

Lanternim
Técnicas

Santa Maria Del Fiore

Algumas obras do renascimento

Outras obras importantes:

Santa Cecilia in Trastevere

Palazzo vecchio

Foi um renomado arquiteto e escultor italiano do século XIII, cujo estilo refletia uma mistura de elementos góticos e clássicos.

Lorem ipsum

A Itália foi considerada o berço do movimento renascentista por diversos motivos. Primeiramente, a Itália, especialmente as cidades de Florença, Roma e Veneza, possuíam uma grande concentração de riqueza, tanto pela prosperidade econômica quanto pelo comércio com o Oriente. Isso permitiu o florescimento das artes, literatura e ciências, pois havia um ambiente propício para o mecenato, ou seja, o patrocínio de artistas e intelectuais por parte da nobreza e da burguesia. Outro fator importante foi a existência de grandes intelectuais e artistas italianos, como Leonardo da Vinci, Miguel Ângelo, Rafael, Dante Alighieri, Maquiavel e muitos outros Em resumo, a Itália foi o berço do movimento renascentista devido à concentração de riqueza, ao mecenato, à redescoberta da Antiguidade Clássica e ao talento de seus artistas e intelectuais.

Porque é que Itália foi o Berço?