Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

AS INOVAÇÕES CIENTIFÍCAS DO SÉCULO XIX

História A

HISTÓRIA

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de História A, por Raquel Soares

Trabalho realizado por Carolina Santos, Duarte Pereira e Rafael Henrique, 11ºC

ÍNDICE

  1. Introdução;
  2. Inovações na produção e nos transportes
2.1 A ligação ciência - técnica.2.2. Setores de ponta: a siderurgia e a química.2.3. Novas formas de energia (petróleo e eletricidade).2.4. A aceleração dos transportes (comboio, navio, automóveis e aviões). 3. Novas formas de energia3.1. A confiança no progresso cientifíco.3.2. O avanço das ciências exatas e a emergência das ciências sociais.3.3. Esquema dos progressos da medicina. 4. Conclusão. 5. Bibliografia e Webgrafia

Introdução

O século XIX ficou bastante marcado pelas revoluções industriais. Com estas revoluções surgiram novos mecanismos e as inovações tecnológicas nos equipamentos responsáveis pela produção, acabando por influenciar, também, o quotidiano dos cidadãos.Além das melhorias a nível de maquinaria e da indústria, a Ciência também começou a evoluir. Áreas como a filosofia, a medicina e a literatura começaram a ser mais estudadas.

INOVAÇÕES NA PRODUÇÃO E NOS TRANSPORTES

A ligação ciência - técnica

A maquinaria industrial, devido ao seu desenvolvimento contínuo, foi - se tornando cada vez mais complexa e diversificada. No século XIX, devido ao seu aperfeiçoamento e conceção, tornou - se necessário existir profissionais especializados em determinados instrumentos e técnicas, que possuem determinados conhecimentos científicos. A partir deste momento começa a existir uma ligação quase direta entre a ciência e a técnica.

A ligação ciência - técnica

Todos estes projetos geraram um grande entusiasmo nas empresas, que acabam por querer criar mais planos que possam vencer a concorrência. Para isso, foram criados diversos laboratórios de investigação pelas empresas ou então optavam pelo patrocínio de instituições que já possuísem laboratórios.

A ligação ciência - técnica

Tudo isto levou à criação de novas fontes de energia, novos setores de produção, novas formas de transporte e de comunicação, principalmente à distância, ajudando a industrializar a mundo. Este avanço, esta aderência e este conjunto de inovações ficou conhecido como a Segunda Revolução Industrial.

Setores de ponta: a siderurgia e a química

A siderurgia dedicava - se à fabricação e ao tratamento de aços e metais fundidos. Na altura, fornecia todo o tipo de equipamentos relacionados com isso, desde locomotivas e carris, até máquinas industriais. A siderurgia acabou por se tornar na indústria com mais influência durante a Segunda Revolução industrial.

Setores de ponta: a siderurgia e a química

O progresso mais significativo desta indústria ocorreu em meados do século XIX, quando se criou uma máquina que era capaz de transformar o ferro em aço, de forma rápida e barata (H. Bessemer).

Setores de ponta: a siderurgia e a química

O aço, que permite que o ferro tenha uma maior plasticidade e dureza, começa a ser cada vez mais utilizado. Este começa a ter um maior impacto no mercado siderúrgico, nomeadamente na indústria dos pesados (equipamentos, peças de artilharia) e nos bens para consumo próprio.

Setores de ponta: a siderurgia e a química

A indústria química começou a crescer devido à procura de corantes industriais que poderiam ser produzidos em grande escala, de forma a que a indústria têxtil ficasse satisfeita. A pesquisa e a produção destes corantes industriais fez com que grandes indústrias fossem criadas (BASF e Bayer).

Novas formas de energia

O carvão foi bastante utilizado como fonte de energia durante o processo de inovação. No século XIX, as fábricas e as caldeiras eram alimentadas pela hulha (tipo de carvão).Na Europa, no século XIX, cerca de 90% da energia produzida provinha do carvão.

Novas formas de energia

Nas últimas décadas do século XIX, desenvolveram - se duas fontes de energia que usamos até aos nossos dias

Eletricidade

Petróleo

Novas formas de energia: petróleo

O petróleo foi descoberto em 1859, na Pensilvânia.

Desta forma, o petróleo e os seus derivados tornaram - se nos combustíveis do futuro, assumindo um certo protagonismo no século XX.

Novas formas de energia: eletricidade

Século XX

Desenvolvimento da eletricidade

A eletricidade coincidiu com a descoberta do petróleo.

Apesar disso, é possível reconhecer o processo difícil e lento da substituição do carvão como força motriz; a eletricidade foi uma das conquistas mais marcantes da era industrial.

A eletricidade rapidamente substituiu vários objetos que anteriormente eram movidos a gás, como os carros, a iluminação e os transportes de tração animal.

O aproveitamento da mesma teve início devido às invenções modernas que ajudaram a facilitar o transporte a grandes distâncias e a sua produção.

Algumas consequências dessas conquista marcante foram as invenções do telégrafo, do telefone, do gravador de som, de rádio e dos cinemas.

Ao longo do tempo, rapidamente estas invenções tornaram - se necessárias às vidas agitadas e modernas das pessoas do século XX.

A aceleração dos transportes

Os transportes tornaram - se num elemento essencial na industrialização.

A aceleração dos transportes - comboio

O comboio surgiu logo em 1830, no mesmo ano em que George Stephenson criou a linha Liverpool - Manchester, que se localizava na área central e industrial de Inglaterra.

A aceleração dos transportes - comboio

Esta linha influenciou bastante o futuro dos transportes: só relacionado com as contruções ferroviárias, em 1850, cerca de 35 000 quilómetros de vias - férreas já existiam em todo o mundo; em 1914 rondava já o milhão de vias.

O impacto do comboio e das vias - férreas na economia foi tão grande que o comboio foi considerado como progresso, gerando também várias obras grandiosas, sem a preocupação do que teria de ser gasto ( túnel de S.Gotardo).

A aceleração dos transportes - navio

Este transporte substituiu os antigos veleiros, acabando por dar origem a várias companhias marítimas, que possuíam uma grande quantidade de embarcações

Canal do Panamá no Panamá.

Canal de Suez no Egito.

A aceleração dos transportes - automáveis e aviões

  • Nas últimas décadas do século XIX surgiram também os automóveis (Ford, Benz, Renault), que anunciavam a chegada de novos tempos;
  • No que toca à aviação, em 1903, Orville Wright voou num instrumento movido por um motor de gasolina e hélice. Em 1909, L. Bleriot atravessou o Canal da Mancha num meno plano.

OS CAMINHOS DA CULTURA

A confiança no progresso cinetífico

No século XIX tornaram - se evidentes os mais variados progressos da Química, da Física, da Biologia e de muitas outras àreas relacionadas com o conhecimento, que acabam por se refletir na vida dos cidadãos comuns.

A confiança no progresso científico

Neste cenário, Auguste Comte criou o Positivismo, uma teoria filosófica que contribuiu para reforçar o valor atribuído à ciência.Segundo Comte, a Humanidade e os diversos ramos do conhecimento passaram sucessivamente por três estados

Corrente filosófica e científica formulada, no século XIX, por Auguste Comte. O positivismo, como corrente de pensamento, exclui toda a exteriorização metafísica, confinando - se ao positivo conhecimento dos factos através do método científico.

Teológico

Os fenómenos são explicados pela intervenção das forças sobrenaturais.

Metafísico

Aceita - se a existência de entidades abstratas, não observáveis, como causa dos fenómenos.

Positivo ou Científico

Estudo das leis naturais e invariáveis que regem os fenómenos. Estas leis só podem ser conhecidas através da experiência e da observação.

A confiança no progresso científico

Entre 1830 - 1832, o positivismo teve um grande impacto no pensamento.

O avanço das ciências exatas e a emergência das ciências sociais

O século XIX revolucionou também as bases dos conhecimentos anteriores.

O avanço das ciências exatas e a emergência das ciências sociais

Na química, procedeu - se à sistematização dos elementos, tendo Mendeleyev elaborado a primeira tabela periódica da época (1869).

O avanço das ciências exatas e a emergência das ciências sociais

1

Os conceitos da dinâmica na física

2

A radioatividade

3

A ideia de movimento e de mudança

4

Obras de Darwin e de Mendel

O avanço das ciências exatas e a emergência das ciências sociais

O nascimento da sociologia deveu - se também ao Positivismo. Comte considerava este ramo como "física social".

Os progressos da medicina

1900

1857

1846

1853

c. 1860

c. 1864

1887

1893

c. 1880

1880

1877

Porro aperfeiçoa a operação cesariana.

1869

1884

1895

1899

1867

1881

1882

1894

Esquema retirado do manual "Entre Tempos" parte 3 do 11º anos

Em 1819, René Laennec inventou um "tubo" que ampliava os sons da auscultação. O seu aperfeiçoamento conduziu ao estetoscópio dos nossos dias. O estetoscópio adquire um aspeto semelhante ao dos nossos dias.

Inicia - se a bacteriologia científica com os estudos de Pasteur sobre a fermentação láctea.

Pravaz inventa a seringa hipodérmica. A seringa de Pravaz permitiu injetar fármacos sem necessidade de efetuar incisões na pele.

William Horton apresenta o primeiro inalador de éter. Usado pela primeira vez em 1846, o inalador de éter inaugurou a era da anestesia nas intervenções cirúrgicas.

LIebreich fabrica o primeiro narcótico artificial.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat.

Morton aperfeiçoa a operação à apendicite.

Metchnikov descobre a função das glóbulos brancos.

Koch descobre o bacilo da tuberculose.

Hansen descobre o bacilo da lepra. Pasteur inicia a pesquisa da vacina antirrábica.

Schleich adota a anestesia local. Yersin isola o bacilo causador da peste.

Rontgen descobre os raios X. Primeira radiografia. Radiografia da mão de Anna Lugwig, esposa de Rontgen, tirada em dezembro de 1895. Foi a primeira radiografia da História, obtida pela ação da "luz nova que vê os ossos através da carne".

A Bayer regista a aspirina. Desenvolvida pelo químico Bayer Felix Hoffmann, a aspirina tornou - se o primeiro analgésico sem efeitos secundários graves.

Landsteiner estuda os diversos grupos sanguíneos.

Koch descobre o micróbio causador do tifo.

A primeira broca mecânica de dentista. Inventada por George F. Harrington, a broca mecânica melhorou substancialmente a eficácia dos tratamentos dentários. Com a corda toda, trabalhava 2 minutos seguidos.

E. von Behring descobre um soro contra a difteria.

Conclusão

O século XIX e XX foram os séculos da modernização. Criaram - se novas formas de transportes, novas formas de descobrir os problemas relacionados com o ser humano, novas formas de perceber os animais e os seres vivos, novas formas de perceber o mundo em que vivemos.O Homem foi encontrando soluções para conseguir viver a sua vida da forma mais segura.No fundo, o ser humano é como os animais, adaptam - se ao meio em que se encontram, fazendo as mudanças que forem necessárias para sobreviver.

Bibligrafia e Webgrafia

  • Informação retirada do manual escolar de História A "Entre Tempos", parte 3, de Antónia Monterroso Rosas, Maria / Pinto do Couto, Célia / Costa, Alfredo / Cristina Santos, Ana. Porto editora;
  • Fotografias e moldes retirados do Pinterest e da Wikipédia;
  • Trailers dos filmes retirados do Youtube.

Nesta área, as obras que mais impactaram foram as de Charles Darwin e Johan Mendel.A obra de Darwin, A Origem das Espécies, defendia que os seres vivos tinham a capacidade de se adaptarem ao meio onde se localizavam no momento, e essa adaptação significava a realização de modificações físicas que iriam ser transmitidas para os seus descendentes. Mais tarde, Mendel viria a descobrir o mecanismo complexo que preside à transmissão destas características e explicaria como é que a sua combinação poderia facilitar ou dificultar a sobrevivência das espécies.

As obras de Darwin e Mendel

Efeito na economia

Os transportes

Rapidamente se aperceberam de que, para a economia não parar ou cair, seria necessário que os produtos e as pessoas se movimentassem de forma rápida e barata. Por isso, seria necessário que os transportes sequissem o mesmo caminho que os recursos energéticos e científicos.

A ideia de movimento

A ideia de movimento e mudança na natureza propagou - se para as ciências da vida, tendo zóologos e botânicos começado a colocar teorias em relação à evolução das espécies animais e vegetais.

Ainda no campo das ciências da vida, foram registados diversos avanços na microbiologia e na medicina, que acabaram por se influenciar uma à outra.Os estudos de Louis Pasteur e Robert Koch forneceram conhecimentos essenciais à medicina sobre as causas das propagações das doenças.

Microbiologia e medicina

A indústria química destacou - se também durante a Segunda Revolução Industrial. Ela estava diretamente ligada à pesquisa e à inovação e, tal como a siderurgia, a indústria química foi uma base importante para vários setores, desenvolvendo também, para seu próprio benefício, vários produtos como derivados do petróleo, fertilizantes e medicamentos.

Química

Na área da física, os conceitos da dinâmica de Aristóteles e de Newton foram abandonados (eles diziam que o movimento dos corpos "inertes" estava associado à ação exclusiva de forças exteriores). No início do século, alguns estudos em relação ao comportamento dos gases concluiu que estes corpos possuíam uma "força autónoma" que alterava o seu volume.

Os conceitos da dinâmica

Os britânicos Joule e Maxwell tiveram o papel de formular uma teoria precisa cinético molecular: todos os corpos são constituídos por parículas dotadas de movimento, e a intensidade destes movimentos pode ser alterada devido a fatores exteriores, como a temperatura.Esta perceção de um mundo "inanimado" não era inerente nem passivo, e foi usado como ponto de partida para estudar os átomos e os eletrões, a eletricidade e o eletromagnetismo.

Isto fez com que existisse mais fé na ciência e nas benefícios que a mesma poderia trazer à Humanidade.Acreditava - se que o Universo tinha uma ordem lógica e que obedecia a determinadas regras que seriam fixas e que a ciência teria conhecimento das mesmas.

Efeitos do positivismo

Tendo tudo isto em consideração, era dito que o "inexplicável" era fruto da ignorância, acabando por ser impossível considerar a existência de um ser divino e sobrenatural.

Lister introduz a antissepsia com ácido fénico, na Inglaterra. Convencido de que era a sujidade dos materiais cirúrgicos e das mãos dos médicos que infetava os doentes, Lister concebeu o primeiro pulverizador antissético. Com o seu método, a mortalidade pós - operatória reduziu de 50 para 5%.

Não foram feitos avanços só nas ciências que conhecemos como "exatas". Os espiríto positivista influenciou muitas outras àreas nas ciências sociais: na economia política, Marx tentou tornar "científico" o socialismo; a geografia tinha deixado de ser puramente descritiva, centrando - se na relação entre o Homem e o espaço; a História desenvolveu regras para a seleção e a crítica das suas fontes, com o objetivo de tentar reconstruir os eventos históricos anteriores com uma maior exatidão.

A influência do positivismo

As ciências sociais

A produção mundial do minério do ferro quintuplicou ao longo do século XIX.

Produção de ferro e de aço

Os governos também começaram a aderir a estes movimentos, com a esperança de que isso pudesse trazer progresso e bem - estar à população.

Tudo isto levou à criação de novas fontes de energia, novos setores de produção, novas formas de trans

Passado uma década, Rudolf Diesel reforça o papel importante deste recurso, construindo um motor que utiliza o óleo pesado (gas oil).

Ao mesmo tempo que tudo isto acontecia, o casal Curie e Henri Becquerel fizeram mais descobertas relacionadas com a radioatividade. Estas descobertas demonstraram que estes corpos, para além de se moverem, poderiam transformar - se uns aos outros.

A radioatividade

Este tipo de pensamento era denominado por cientismo, que acabou por tomar conta da vida intelectual da época. A ela se deve grande parte dos interesses dos Estados em financiar as investigações científicas, patrocinando e criando instituições públicas.

Cientismo

Isto surgiu devido à construção de motores movidos a gasolina que, mais tarde, entendeu - se que isso poderia ser utilizado noutras máquinas (Gottlieb Daimler).

Em 1886, só quase trinta anos depois, se começou a revelar os benefícios que este "ouro negro" poderia vir a trazer.

Petróleo

Difunde - se o uso do endoscópio.Concebido por Philipp Bozzini em 1806, o primeiro aparelho "para examinar os canais e cavidades do corpo humano" foi rejeitado pela comunidade médica. A invenção da lâmpada elétrica, por Edison, veio a dar um impulso ao endoscópio.